Conheça os 5 gatilhos para aumentar ativação em Produto

Por Matheus Clemente.

Resumo: O número de usuários ativos é uma das métricas mais importantes no desenvolvimento de um Produto. Por isso, é essencial que você e sua equipe entendam os caminhos para chegar lá e assim aumentar a ativação no produto.

Você tem ideia de quantas pessoas estão usando o seu produto? Essa informação é muito importante, pois evidencia o quão bem-sucedido ele está. Por essa razão, trazemos aqui neste artigo os 5 principais gatilhos para aumentar a ativação no produto.

Porém, quando esse assunto entre em pauta, é comum que algumas dúvidas apareçam, tais como:

  • Qual é a definição de um usuário ativo?
  • Por que a ativação é tão importante?
  • Como a ativação funciona em cada tipo de produto?
  • e, claro, quais são os gatilhos que devem ser levados em conta?

Abordaremos cada um desses pontos a seguir. Continue a leitura!

 

O que é um usuário ativo?

Entendemos como usuário ativo aquele que percorreu toda a sua jornada de conversão até se tornar um cliente da sua empresa. Claro que isso não precisa necessariamente ocorrer quando ele faz uma aquisição e sim quando atinge uma fase de usabilidade importante do seu produto.

Por isso, o momento da ativação varia de acordo com cada tipo de produto e modelo de negócio. Dessa forma, o planejamento deve ter definido quando a ativação acontece: quando faz o download, na hora do cadastro, após um tempo de uso, ao utilizar determinada funcionalidade, por aí vai.

Uma vez que você tenha a definição do que é um usuário ativo dentro do seu produto, os passos seguintes são: desenvolver a estratégia de marketing e comercial para atrair e reter a maior quantidade de usuários possível, além de acompanhar as taxas de conversão para ter certeza de que as ações estão sendo executadas da maneira certa.

 

Por que a ativação é importante?

Toda vez que uma empresa lança um produto, é comum que ela foque na sua divulgação focada na aquisição de usuários, afinal, essa é a etapa inicial da pirâmide de monetização.

Porém, nos coloquemos no lugar das pessoas que utilizam o seu produto por um momento. Quantas vezes você se cadastrou numa versão freemium ou trial, usou poucas vezes e depois deixou pra lá? Algumas ou até mesmo muitas vezes, certo? Bom, o mesmo pode acontecer com o seu público.

Dessa forma, os usuários ativos são os mais preciosos da sua base, pois são os que reconhecem o real valor que ele tem e, consequentemente, os que podem ter interesse nas suas ofertas e trazer mais receita para a empresa.

 

Como funciona a ativação de acordo com cada tipo de produto

Existem três tipos principais de produtos: freemium, trial e híbrido. Vejamos como a ativação é feita em cada um deles.

 

Freemium

O modelo freemium tem como característica oferecer o produto de maneira gratuita, mas com restrições de usabilidade. Assim, a ativação pode acontecer quando o usuário efetua o cadastro ou realiza determinadas ações no produto.

 

Trial

O trial é uma avaliação gratuita do produto como um todo. Neste caso, algumas das formas de fazer avaliação é conferir se o usuário utilizou o produto durante todo o período de teste ou se inseriu os dados do cartão para efetuar a aquisição (embora esse seja um procedimento padrão da maioria dos trials).

 

Híbrido

O tipo híbrido é aquele que permite o uso do trial e freemium no mesmo produto. Assim, os usuários podem usar a versão completa no trial e migrar para o freemium quando ela expira. 

Por mais que isso represente a perda de possíveis clientes premium, é preciso levar em conta os usuários ativos que usam frequentemente o produto, pois eles podem se tornar clientes pagos num momento futuro.

 

Gatilhos para aumentar ativação no produto

Confira agora os 5 gatilhos que você deve considerar na ativação dos usuários do seu produto:

 

1) Desenvolva a jornada do seu usuário ideal

Todo usuário passa por uma jornada que o leva até a ativação. Embora ela possa variar de acordo com cada produto, o primeiro estágio da jornada é o mesmo para todos: ela começa no problema.

O que motiva uma pessoa a buscar um produto é o problema pela qual ela passa e a expectativa de que ele consiga finalmente resolvê-lo. 

Logo, conhecer a jornada do usuário ideal é muito importante para a ativação, pois uma vez que o seu produto resolve o problema que o público tem, ele continuará utilizando-o a ponto de atingir a fase de ativação.

 

2) Acompanhe as ações dos seus usuários

Como dissemos anteriormente, para saber quando a ativação ocorre, você precisa determinar o que os usuários devem executar no produto para serem considerados ativos. 

Para fazer isso, é necessário ter uma ferramenta que aponte quais usuários fizeram essa execução. Quanto àqueles que ainda não foram ativados, ações precisam ser feitas a fim de levá-los a esse estágio. Vamos falar sobre um deles a seguir.

 

3) Notifique os usuários por e-mail

Por mais que algumas pessoas e empresas pensem que o e-mail está defasado, isso não é verdade. Para que você tenha uma ideia, de acordo com o MailChimp, ações de e-mail podem gerar em torno de 20% de conversão.

Portanto, você deve programar um e-mail para todos os usuários que ainda não chegaram à fase de ativação. Como dissemos anteriormente que o problema é a razão principal do público querer usar o seu produto, recomendamos que o conteúdo do e-mail seja focado no quão útil seu produto é nesse sentido.

Outra dica que damos é: escolha o momento apropriado para o envio desse e-mail. Já percebeu que muitas empresas enviam a mensagem de ativação logo após o usuário fazer o cadastro ou download do produto? Essa não é uma estratégia muito interessante, pois como alguém virará usuário ativo se ainda não teve tempo de usar adequadamente o produto?

Portanto, dê tempo para que as pessoas o experimentem para, assim, convidá-los por e-mail a usá-lo até que se tornem ativos.

 

4) Simplifique as opções de ativação

Da mesma forma que 53% das pessoas não aguardam mais do que 3 segundos para um site abrir, elas tampouco estão dispostas a passar por muitos passos num produto que as levem até a ativação.

Assim, para que a experiência dos usuários seja positiva, simplifique ao máximo os caminhos que os transformem em ativos. Abra mão de formulários desnecessários e opte por etapas visuais e intuitivas.

 

5) Continue engajando os usuários

Por fim, o quinto e último gatilho não poderia ser outro senão continuar o engajamento com os usuários. Para fazer isso, use estrategicamente os seus canais de comunicação.

No caso de produtos digitais, você pode dar preferência aos canais online para que os usuários estejam em contato com a sua marca ao mesmo tempo em que usam o produto, pois isso pode aumentar a percepção de valor que eles têm.

Por falar nisso, agora que você conhece os 5 gatilhos para aumentar ativação no produto, que tal aprender a fazer a gestão apropriada de produtos digitais? Confira o artigo que escrevemos sobre o assunto

 

Que tal conhecer mais sobre growth em produtos digitais?

Se você quer liderar o crescimento exponencial da sua empresa, se consolidando e expandindo no seu mercado, confira nosso novo curso de Product Growth.

Aprenda com 15 dos maiores nomes do Growth nacional em +40 horas de conteúdo e cases reais de empresas como OLX, Maxmilhas, Singu, Lopes Corretora, VTEX, Xerpa, entre outras grandes tech companies brasileiras.

Confira a ementa completa do curso aqui!

Que tal trazer mais transparência para as iniciativas que vão impactar a vida dos seus clientes? Confira nosso Framework de Go-To-Market!

Elimine o vácuo na comunicação entre os times de produto, vendas, suporte, marketing e leve valor de verdade para o seu cliente.

Mais conteúdos para te ajudar a ser um(a) PM melhor:
Ver todos os conteúdos do blog

Torne-se um PM completo(a)!

Faça como os mais de 2.500 alumni, estude nos cursos que são referência na educação em Product Management no país, e eleve a barra em Produto!

Close