Erros e acertos mais comuns na gestão de produtos digitais

Gerenciar Produtos digitais não é tarefa fácil. O próprio nome da disciplina pode indicar erroneamente que você vai de fato gerir pessoas, ao invés de gerir o Produto (ou parte dele).

Este texto é um resumo, feito pelo nosso aluno Diego Rosales, em cima de um resumo da aula 6.2 “Erros e acertos na gestão de Produto”, do curso de Product Management da PM3, no qual o Pedro Axelrud, Product Leader no Nubank, lista de forma direta um caminho para que você não caia em algumas armadilhas na gestão de produtos.

Aliás, neste último módulo do curso de Produto da PM3 há um foco integra na cultura de Produto e como deixar os times cada vez mais autônomos e com sentido de pertencimento do que estão desenvolvendo.

Organização e problemas do dia-a-dia

Um das primeiras dicas do Pedro é notar se, como PM, você está fazendo muito gerenciamento de projeto. Isso é um sinal de que você parou de questionar os objetivos, estando apenas executando. Aqui, seria interessante se fazer a seguinte pergunta  O que estou fazendo realmente vai trazer impacto?

Uma segunda dica seria não se apaixonar pela solução, mas sim pelo problema. Pms se perdem muito em uma solução que acreditam fielmente que ela seja a melhor pro usuário, quando que na verdade nós sabemos a premissa máxima de que quase sempre você não é o seu usuário! Por isso a necessidade de investigar bem o problema e aplicar as melhores práticas de Product Discovery para assim encontrar as melhores soluções para a dor do seu cliente.

No dia-a-dia o PM vai enfrentar muitas sessões de alinhamento com os stakeholders. Nestes momentos, este profissional vai ter que saber dizer não para muitas iniciativas, lembrando-se sempre do usuário, da visão/missão e onde o negócio quer/precisa chegar. Aproveite também para reduzir as complexidades, resolvendo, idealmente, problemas que atingem uma grande parte da base (pareto) de clientes primeiro (lembre-se da regra de Pareto)

Como última dica nesta parte do dia-a-dia fica a atenção para evitar a cópia indiscriminada de funcionalidades dos concorrentes. O que se aplica para o seu concorrente, pode não se aplicar para a sua base de usuários. Busque sempre testar e validar essas hipóteses, antes de correr com o desenvolvimento e entrega delas. O exercício deve ser feito no nível de "que problema essa funcionalidade resolve?" ao analisar o produto dos outros.

Priorização

Saber priorizar bem deve estar no topo das habilidades de um bom PM. 

Saber dar visibilidades aos trade-offs é imprescindível para mostrar alinhamento, principalmente quando um PM está rodeado de stakeholders que tem objetivos divergentes e geralmente não se conversam diariamente.

Antes de dizer “sim”, o PM deve analisar o problema. Analisar é realmente se aprofundar, buscando dados e informações relevantes para que a decisão seja a mais assertiva. Aqui destaca-se a importância do PM ser tanto data-driven como data-informed.

Também nãos e preocupe muito se precisar fazer push-back em algumas iniciativas. É claqro que alguns stakeholders não vão gostar muito, por isso a necessidade de ser transparente e informar que "para eu subir a sua prioridade, eu vou deixar de fazer isso e aquilo, que vão impactar o negócio em x e y.”. 

Quando uma pessoa está olhando para um só problema, ela perde a noção do macro. Por isso,  tente levar a conversa mostrando que você prioriza, buscando alinhamento à estratégia do Produto e a visão da empresa. Uma dica aqui, tenha um roadmap claro.

Falando em roadmap de produto, deixe bem claro que ela é uma ferramenta de comunicação e não algo que está escrito em pedra e não pode ser mudado. Nele é importante escolher as métricas que vão otimizar de acordo com o momento atual da empresa, ou seja, de acordo com a estratégia que foi desenvolvida. Um ponto aqui importante é evitar roadmaps de longo prazo, pois aí você estará seguindo um plano e não aprendendo via inspeção e adaptação ao longo do caminho, que é o ideal.

Se tiver de escolher, tente apresentar um um roadmap estratégico, onde você prioriza problemas, e não um tático, onde você prioriza soluções.

Entrega

Não apenas de alinhamento, priorizações, negociações e roadmap vive o PM, certo? O profissional de Produto precisa também entregar e assim fazer o negócio evoluir. O PM deve estar atento, pois há informações relevantes escondidas no dia-a dia de desenvolvimento, que o PM deve sempre ficar atento.

A primeira delas é fazer as daily meetings (ou Syncs) para acompanhar o andamento técnico, pegar insights  dos tims, estar a par dos possíveis problemas e atrasos, e assim poder reagir a mudanças. Estes momentos ajudam o PM a condensar as informações para alinhar junto aos stakeholders relevantes e assim deixar bem claro os recursos e prazos que foram definidos.

Sobre ESCOPO, PRAZO e RECURSOS vai ser muito difícil o PM ter controle de todos estes três pontos. Se você quiser controlar estes três pontos é bem provável que vai sacrificar a qualidade do software. Por isso o Pedro dá uma dica de ouro: pegue dois e controle um. Por exemplo, se já foi definido o prazo e os recursos, você vai conseguir controlar e focar no escopo de como aquilo será desenvolvido com o time. Tente deixar isso claro para a squad, pois times de alta performance vão dar o seu máximo quando for necessário para fazer acontecer, por isso use use essa carta na manga com sabedoria para não perder sua confiança com o time. Seja sempre transparente e honesto com eles.

Além disso, escolha bem as métricas que você vai acompanhar para garantir que o seu release não apresentou problemas na hora da entrega. Verifique as métricas chave relacionadas diretamente ao lançamento de uma release. Defina tudo, antes de colocar um código novo no ar, pois isso é o que permite tranquilidade durante a análise dos futuros impactos.

Para evitar um caos, quando há um rollout em uma base enorme de clientes, na qual o que foi lançado gerou problemas. Tente sempre fazer a release para uma base menor de clientes e assim aprender com o que estará disponível para esta base e só depois fazer o rollout para a base inteira de clientes. Isso vai te ajudar a economizar muito desgaste.

Espero que tenha gostado destas dicas do Pedro. Para saber mais sobre Product Management e se tornar um líder completo na gestão de produtos digitais, baixe agora a ementa do curso de Produto da Cursos PM3 e faça como mais de 2.500 pessoas que estudam com a gente.

Ver todos os conteúdos do blog

Torne-se um PM completo(a)!

Faça como os mais de 2.500 alumni, estude nos cursos que são referência na educação em Product Management no país, e eleve a barra em Produto!

Close