Qual é o processo seletivo ideal para PM?

O cargo de Product Manager tem estado muito em alta, e por isso não há apenas  pessoas migrando para a área como também profissionais que já trabalham com produto (como PMs, analistas de negócio ou product owners), fazendo alguma entrevista dentro do mercado.  Porém, sempre há muitas dúvidas de como é de fato um processo seletivo para produto. 

Para te ajudar nesta missão, nós criamos este conteúdo baseado no nosso Talk #2 da PM3 - Entrevistas para Product Managers, no qual falamos com produteiros das empresas Loggi, Nubank e Sympla, reunindo dicas preciosas para que você se saia muito bem no seu próximo processo seletivo. 

Como funciona o processo seletivo para PM atualmente?

Bem, antes de mais nada, isso vai variar bastante de empresa para empresa. Durante nesta conversa, a Juliana Carvalho (Product Manager Sênior na Loggi), o  Rafael Justino (Gestor de Produto na Nubank) e o Diego Eis (Head de produtos digitais na Sympla), falaram como funcionam os processos seletivos nas empresas na qual trabalham atualmente.  Mas independente da empresa, o ritual acaba passando pelas fases abaixo: 

  1. Contato com o RH - momento para analisar perfil, background e expectativas  do candidato, em relação ao cargo;
  2. Entrevista mais técnica  - aqui, o candidato deve se preparar para falar de sua história, suas conquistas e o impacto que causou onde trabalhou anteriormente;
  3. Resolução de um case - podendo ser composto de um desafio a ser apresentado futuramente para os envolvidos no processo seletivo;
  4. Avaliação do contexto do candidato - para identificar em qual time a pessoa se encaixa melhor e qual posição ela deve ocupar (mais técnica ou mais estratégica), isso caso a empresa esteja contratando de forma mais ampla e não focada para ele/ela atuar em uma squad específica;
  5. Alinhamento de expectativas -  nessa fase, o processo é feito com o gestor da área;
  6. Propostas e negociações - estabelecer questões salariais e benefícios.

Quanto ao case, é possível que algumas empresas o adotem ou não. No caso da Loggi, a  Juliana comentou que ele não é cobrado, mas é substituído por uma conversa em que situações e produtos são apresentados ao candidato, e o recrutador faz perguntas específicas, a fim de entender como essa pessoa reagiria em momentos de tomadas de decisão e análises.

Um ponto importante é que, em muitos processos seletivos de Produto, como é o caso do da Sympla e da Loggi, o profissional contratado só saberá com qual produto vai lidar depois de realizar de já ter sido contratado. Nesse momento, as empresas fazem uma análise das áreas que precisam de um Product Manager com aquele perfil selecionado, e assim estabelecer um match com o novo integrante.

Como se preparar para o processo seletivo ideal?

Para ter sucesso na carreira de como Product Manager, é importante saber como se preparar bem! Logo, as dicas que daremos a seguir serão essenciais para te ajudar a entender o que o mercado espera de você, e o que é possível fazer para se destacar dentro deste processo seletivo. 

Conheça bem o perfil de um PM

O perfil esperado de alguém que deseja ocupar o cargo de Product Manager, independentemente da empresa e do produto com o qual vai trabalhar, deve ser:

  • Analítico — para tomar decisões baseadas em dados;
  • Comunicativo — para passar com clareza as informações necessárias aos envolvidos;
  • Resolutivo — para solucionar os problemas de forma objetiva;
  • Empático — para saber ouvir e compreender as dores de seus clientes, stakeholders e outros envolvidos no produto.

Além dessas características, o mais relevante ainda é, segundo a Juliana Carvalho, que o profissional saiba encontrar o equilíbrio entre estes três pontos:

  • Usabilidade do produto;
  • Entendimento do negócio;
  • Habilidades técnicas.

Depois de se autoavaliar é preciso fazer uma boa apresentação do seu trajeto profissional, e como ele se conecta com todos os pontos listados acima. Separamos abaixo algumas dicas para te fazer brilhar neste primeiro momento com o RH: 

Avalie o seu perfil

Qual é o seu background? O que mais chama a sua atenção na carreira de PM? Quais são os seus pontos fortes e fracos? O que você tem feito para aprimorar os seus conhecimentos? De que forma pode contribuir positivamente para a empresa?

Essas são algumas das perguntas que você deve fazer para si mesmo, antes de ter contato com o time de RH. Afinal, é preciso se conhecer para conseguir mostrar por que você é a melhor pessoa ideal para ocupar a vaga na qual está se candidatando.

Saiba que o time de RH é especialista em analisar pessoas. Por isso, ele vai saber identificar:

  • como você trabalha com stakeholders;
  • qual é a sua capacidade de se adaptar, e a forma de se comunicar;
  • ter empatia
  • pensar de forma analítica

Organize seu currículo

Deixe bem visíveis todas as dores que você já conseguiu resolver, indicadores que foi capaz de melhorar nas últimas experiências (se possível, coloque-os em bullet points) e deixe seu melhor projeto em destaque

Otimize seu perfil no LinkedIn 

Além de também manter seu perfil atualizado, lembre-se de priorizar as conexões relacionadas à profissão que deseja seguir. Verifique quem visita o seu perfil, se a palavra-chave pela qual quer ser buscado (Product Manager) aparece em locais estratégicos do seu perfil, como no “sobre”.

Você também deve deixar bem transparente para a sua rede, quais foram os produtos com os quais você já trabalhou (ERP, Saas, B2B, B2C, Marketplace, Ecommerce etc). Isso fará com que você seja mais facilmente encontrado pelas pessoas certas.

Reveja o seu momento na carreira

Esse é o momento que você deve avaliar que tipo de Product Manager se encaixa com o seu background e interesses atuais. Se chegou, por exemplo, à conclusão de que seu perfil é mais técnico, isso não precisa ser enxergado de forma negativa. Afinal, você é capaz de desenvolver as outras habilidades e encontrar o equilíbrio entre elas.

Para quem já trabalha como PM, mas quer mudar de empresa ou ficar na frente de um outro produto, é preciso levar em conta que as empresas tendem a investir em profissionais que seguiram carreira na mesma linha de produto. Mas isso não deve ser uma barreira para você se reinventar!

Conheça a empresa

Antes de participar de qualquer processo seletivo para PM, é essencial que você busque conhecer não apenas a cultura da empresa, mas também o contexto no qual ela existe, quais são seus principais concorrentes, se recebeu aporte recentemente, como ela se destaca no mercado e resolve as dores dos seus clientes etc. Uma dica para isso é procurar conhecer pessoas que trabalham nela, se possível, na área em que deseja atuar, a fim de entender como é o dia a dia do time.

Além disso, não deixe de investigar pela classificação e as avaliações da empresa em sites como Glassdoor. Visite o site da empresa e corra atrás de informações que mostrem o que ela faz, qual é seu modelo (Startup ou Scale-up, por exemplo), em qual contexto está inserida — de modo a entender sua motivação para trabalhar lá e saber formular perguntas inteligentes para fazer ao RH.

Analise o produto 

Aqui, é necessário refletir sobre o estágio de maturidade desse produto: Como está sua visibilidade no mercado? Ele está em fase de desenvolvimento ou está mais maduro? Há grande demanda? Como ele é aceito pelos clientes? Todos estes questionamentos vão ajudá-lo a entender como você poderá contribuir para a empresa. 

Por isso, trate de utilizar o produto o máximo que conseguir, entreviste usuários e pesquise por artigos ou tutoriais no Youtube sobre ele. Entenda o seu mercado (analisando o modelo de negócio e os principais players). Conheça também os concorrentes desse produto e avalie quais são seus diferenciais.

Esse conhecimento sobre o produto também será essencial para o momento da realização do case, que pode aparecer mais comumente nos seguintes modelos:

  • live case: aqui os envolvidos nos processos vão avaliar o seu pensamento analítico de como resolver problemas.
  • case para casa: aqui, você terá maior tempo para realizar o case, podendo se dedicar mais. Faça muitas pesquisas sobre a empresa, feedback dos usuários (reviews nas app stores, comentários no  Reclame Aqui etc) e entenda o contexto do mercado que ela está inserida.

Em ambos os tipos, o que o recrutador quer ver é a sua lógica de raciocínio e a capacidade de desenvolver um pensamento, demonstrando senso crítico. Por isso, nunca vá direto para a solução, pois o caminho até ela é o mais importante! Ou seja:

  • construa uma história coerente (Storytelling em produto);
  • mostre que entendeu o problema;
  • proponha hipóteses que façam sentido;
  • deixe à vista o que você não sabe (mas mostre onde você poderia encontrar essas informações).

Atualize-se em relação ao mercado

Quem atua como PM e, mais ainda, quem está investindo na área, deve saber que manter-se atualizado é um pré-requisito. Afinal, como dissemos no início deste texto, a área de Produto está em constante processo de mudanças e, para selecionar profissionais comprometidos em acompanhá-las, o mercado tende a avaliar o seu empenho em se desenvolver cada vez mais. 

Por isso, quem busca um processo seletivo para PM e está vindo de outra área, saiba que há todo um caminho a ser trilhado. Então, para que suas conquistas sejam valorizadas, capacite-se cada vez mais e não deixe de aplicar seus conhecimentos, seja em projetos pessoais ou na empresa onde atua hoje.

O curso de Product Manager da PM3 hoje é referência nacional na educação de quem quer se tornar um Product Manager completo.  Tenha aula com grandes profissionais de produto de empresas como OLX, Creditas, iFood, Booking.com, Nubank, Resultados Digitais entre outras. Além disso, juntamente com o curso, você recebe acesso ao nosso canal exclusivo no Slack para conversar e tirar dúvidas com os instrutores e demais alunos.

 

 Mais conteúdos para te ajudar a ser um(a) PM melhor:

Ver todos os conteúdos do blog

Torne-se um PM completo(a)!

Faça como nossos mais de 1.500 alunos, estude no curso que é referência na educação em Product Management no país e eleve a barra em produto!

Close