O que é "RICE"

Metodologias

Definição e origem do termo 

RICE é a sigla para Reach, Impact, Confidence, Effort (Alcance, Impacto, Confiança, Esforço). Trata-se de um modelo de pontuação utilizado para priorização de atividades. Ele ajuda os times de produto a definirem quais produtos ou funcionalidades desenvolverem e quais tarefas são mais importantes para alcançar determinada meta. 

A empresa de SaaS Intercom foi a responsável pela criação do método RICE, com o objetivo de otimizar processos e facilitar decisões na área de produto. Com o modelo, a empresa tornou mais simples e objetiva a priorização de ideias a serem desenvolvidas. 

Como usar o termo "RICE" na prática

Na prática, o modelo funciona a partir de uma pontuação atribuída às atividades ou recursos, de acordo com os 4 critérios contidos na sigla RICE.

O método auxilia o time de produto a analisar de forma objetiva as atividades ou recursos em questão e avaliar a relevância de cada elemento, o que contribui de forma efetiva para a priorização de tarefas ou ideias. 

Além disso, o RICE é também uma maneira de tomar decisões mais acertadas, com base em um modelo numérico, o que garante mais objetividade para as escolhas feitas, diminuindo o componente emocional das decisões. 

 

Framework para RICE

O modelo RICE se baseia nos seguintes elementos: 

 

  • Reach (Alcance): nesta etapa, você deve atribuir uma pontuação para cada ideia/tarefa/recurso de acordo com uma estimativa de alcance do elemento em questão, considerando um determinado período de tempo. Também é importante definir o que a equipe deve considerar como alcance. O número escolhido corresponde à pontuação do alcance. Então, se você estimou que a iniciativa vai atrair 300 pessoas, esse é o número considerado. 

 

  • Impact (Impacto): nesta fase, você pode escolher indicadores quantitativos ou qualitativos. O modelo da Intercom se baseia em cinco níveis para prever o impacto de uma iniciativa:
  • 3 corresponde a maior pontuação da escala, ou seja, ao maior impacto
  • 2, a um alto impacto
  • 1, a um impacto médio
  • 0,5 corresponde a um baixo impacto
  • 0,25, a um impacto muito pequeno 

 

  • Confidence (Confiança): assim como a categoria Impacto, a Confiança também se baseia em uma escala. Para iniciativas de alta confiança, de acordo com o modelo da Intercom, você pode atribuir a pontuação de 100%. Para confiança média, 80%. Já para baixa confiança, é possível atribuir 50%. Esse fator é diretamente proporcional ao volume de dados confiáveis que você tem para basear uma decisão ao considerar a iniciativa avaliada. 

 

  • Effort (Esforço): enquanto os 3 elementos anteriores representam os benefícios de uma iniciativa, o Esforço está ligado aos custos do projeto. Nesse caso, você deve considerar os recursos utilizados, assim como o tempo usado para desenvolver a iniciativa avaliada. Para tarefas que levam menos de um mês, a Intercom recomenda atribuir a pontuação de 0,5. Mas se você estimar levar, por exemplo, 5 meses em uma tarefa, esse número sobe para 5. 

 

Agora que você já sabe o que significa cada elemento do RICE, pode utilizar a seguinte fórmula, que leva em consideração a pontuação de cada atividade:

(Alcance X Impacto X Confiança)/Esforço = Pontuação RICE da tarefa

A partir do resultado de cada iniciativa, você consegue priorizá-las de acordo com a pontuação. 

 

RICE nos cursos da PM3 

Para se aprofundar no tema RICE e priorização de tarefas, não deixe de ver a aula “Técnicas de Priorização”, do Curso de Product Management da PM3, com o instrutor Marcell Almeida. Nesta aula, você vai saber mais sobre visão de portfólio de investimentos, a relação entre esforço e objetivos de negócio, além de aprender mais sobre o Kano Model.

Conteúdos sobre o tema

Confira alguns materiais gratuitos para saber mais sobre RICE:

 

 

Você tem vontade de elevar a barra em produto no Brasil?

A PM3, contando com a ajuda da comunidade, está construindo o primeiro Glossário de Produto do Brasil e você pode fazer parte disso!

Ficou com vontade de ajudar também?

Clique aqui e registre sua colaboração. Ah, nós sempre damos os devidos créditos às pessoas. 😉