Dashboards no Power BI: o que são e como criá-los - Cursos PM3
Jéssica Moraes

Jéssica Moraes

8 minutos de leitura

Panorama do Mercado de Produto

O dashboard Power BI surgiu a partir da constante evolução da tecnologia, especialmente quando o Excel deixou de ser eficiente em muitos cenários, apesar de sua robustez.

Ele foi desenvolvido na ferramenta de mesmo nome, Microsoft Power BI, que, diga-se de passagem, é excelente para a promoção de insights. Contudo, atenção: um dashboard não é igual a um relatório, embora estejam relacionados.

Neste artigo, você irá entender a diferença entre eles, conhecer exemplos práticos de dashboards criados no Power BI, suas funcionalidades e aplicabilidades em diferentes áreas de negócios. Por fim, discutiremos como esses dashboards podem ajudar empresas a tomar decisões mais informadas e estratégicas. Boa leitura!

O que é o Power BI?

Antes de chegarmos às dashboards de fato, é interessante explicar o que é o Power BI. Trata-se de uma solução que compila serviços de software, aplicativos e conectores. Juntos, eles transformam dados não relacionados em informações coerentes, visuais e interativas.

Resumindo, o Power BI é uma ferramenta de análise de dados e negócios que reúne dados de várias fontes, como planilhas do Excel e data warehouses, em visualizações de rápida interpretação e impacto visual.

Aliás, apesar do avanço tecnológico, 83% dos entrevistados ainda usam planilhas do Excel, de acordo com o estudo Data Trends 2024.

Por conta de sua versatilidade e excelente curva de aprendizado, o Power BI vem conquistando espaço dentro de empresas. Principalmente, aquelas que desejam transformar dados em informações valiosas, além de construir análises e relatórios embasados.

O que é o dashboard Power BI?

Agora que está ciente sobre o que é o Power BI, vamos entender o que é um dashboard. Trata-se de uma única página ou tela criada dentro do Power BI, que organiza várias informações com um determinado objetivo.

O objetivo de um dashboard é fornecer, de forma simples e intuitiva, uma resposta específica que o gestor ou a equipe desejam obter.

Vamos supor que o gestor deseja entender por que uma campanha de marketing não obteve boa performance. A partir do dashboard, ele conseguirá entender a relação entre o resultado ruim e uma ação ineficiente.

Benefícios de utilizar dashboards interativos

A inteligência de negócios, ou Business Intelligence, faz com que as empresas tenham melhor organização e compreensão sobre os dados.

Neste sentido, o dashboard torna-se valioso ao permitir uma rápida visualização em tempo real de dados de diversos setores e cenários

Portanto, é uma ferramenta que contribui para a transformação digital, para o negócio e para a implementação de uma cultura Data-Driven.

Ao menos é o que sugerem os dados! Segundo o estudo Data Trends 2024, que ouviu profissionais em diversas posições hierárquicas, 59% dos respondentes reconhecem a existência de uma cultura data-driven no seu local de trabalho.

Já que estamos falando de uma transformação, conclui-se que haverá uma maior procura por profissionais que dominem a interpretação de dados e ferramentas como o Power BI.

Pensando nisso, a PM3 para Empresas conta com a modalidade Sprints sobre Dados, com conteúdos do básico ao avançado. 

Recomendado para quem está em transição de carreira, é iniciante ou já tem experiência na área e busca dar um próximo passo na análise e interpretação de dados. Vale a pena dar uma olhadinha!

Principais tipos de dashboard

No Power BI, encontramos três principais tipos de dashboards. São eles:

Operacional

Exige diversas atualizações ao longo do dia. Afinal, mostra como a empresa está operando no exato momento, revelando indicadores de performance e métricas.

Estratégico

O dashboard estratégico é visto por diretores, que, se necessário, têm o poder de alterar os indicadores presentes no planejamento.

Analítico

O dashboard analítico permite a visualização de um grande volume de dados de uma vez só, facilitando a obtenção de insights e conhecimentos úteis ao negócio.

Qual a diferença entre Dashboard x Relatório?

Logo no início deste artigo, mencionamos que relatório não é a mesma coisa que dashboard, lembra? Entenda!

Relatório

O relatório é estático, mostrando informações sobre determinado período. Pode ser o volume de vendas, o faturamento da companhia, por exemplo. Também apresenta mais de uma página, mas é positivo por trazer uma visão aprofundada das informações.

Dashboard

Por sua vez, o dashboard é dinâmico, permitindo diversas atualizações, como o tipo operacional. Além disso, ao apresentar métricas, resume-se a apenas uma tela, o que contribui para que os gestores tomem decisões mais rápidas.

Como criar um dashboard no Power BI?

Agora que você está por dentro do que é um dashboard no Power BI, trouxemos um passo a passo de como criá-lo na ferramenta.

Inserir na base de dados

Após fazer o login no Power BI, alimente o dashboard com dados, usando planilhas do Excel, fontes da web, bancos de dados e registros de diferentes formatos, por exemplo. 

Com o botão “Obter dados”, escolha qual arquivo da lista irá usar na estruturação do dashboard. Caso a fonte seja uma planilha, a ferramenta vai mostrar todas as suas abas, e você poderá selecioná-las. 

Clique na caixa de seleção ao lado do nome da aba. Dependendo do que se deseja fazer, o Power BI permite o carregamento de dados na tela ou a transformação deles. Esta última opção envolve um tratamento inicial dos registros antes de implementá-los no dashboard.

Título ao dashboard

Na parte superior da tela, clique em “Caixa de Texto” para dar um título ao dashboard.

Além do título, você pode realizar várias configurações visuais, como esquema de cores e definição da cor de fundo. O texto do título permite, entre outras coisas, alterações de fonte, tamanho e alinhamento.

Repartição por cartões

Do lado direito da tela, há a opção de visualização do cartão. A partir do momento em que ele é carregado no centro da tela, você poderá inserir os dados que farão parte do dashboard. 

Por exemplo, vendas, faturamento e desempenho de cada área do negócio. Caso deseje, há várias formatações para o cartão, como cor de fundo e tamanho.

Adicionar gráficos

No mesmo local onde foi inserido o cartão, você pode adicionar gráficos ao dashboard.

A partir disso, alimentá-los com os dados da planilha e formatá-los, assim como o título e o cartão. A ideia é colocar os gráficos abaixo dos cartões para facilitar a visualização e o entendimento dos dados.

Aplicação de filtro 

Por último, ainda no menu de visualização à direita da tela, encontra-se a opção de filtro. Com ele, é possível recuperar um conjunto específico de dados, além de aplicar formatações que tornam o painel visual e interativo.

Depois de concluir as etapas anteriores, você terá um dashboard do Power BI pronto! Ele auxilia gestores e colaboradores a encontrarem rapidamente respostas para perguntas específicas.

Exemplos de Dashboards no Power BI

Os dashboards no Power BI são dinâmicos e aplicáveis aos mais diversos setores da companhia. Veja alguns exemplos práticos!

Dashboard para o Setor de Vendas

Um painel no setor de vendas revela métricas como ticket médio, vendas por dia e lucratividade diária. Na prática, fornece um panorama geral para estratégias e observando pontos fracos e fortes.

Dashboard para Gestão de Projetos

Um dashboard para a área de Projetos pode incluir a divisão de custos e a evolução das ações em diferentes projetos ao longo dos meses.

Dashboard para Recursos Humanos

Para o RH, um dashboard fornece informações rápidas sobre a composição das equipes, como a quantidade de trabalhadores ativos, afastados e PCD. Além disso, métricas importantes como turnover médio e mensal.

Dashboard para o Setor Financeiro

Um painel de Gestão de Carteiras é uma ótima pedida! Afinal, traz informações sobre os valores das carteiras ativas e a projeção das parcelas ao longo do ano.

Dashboard para Produção

Para o setor de produção industrial, que tal um dashboard de “Produção por Filial”? Ele contém informações sobre expedição mensal, entregas e as porcentagens correspondentes.

Dashboard para Marketing

Por último, para o Marketing, um dashboard interessante é acompanhar o orçamento por objetivo e campanha, trazendo um histórico de investimento e distribuição de verba.

O dashboard Power BI é uma ótima ferramenta para visualização de dados de forma dinâmica. Sem dúvida, auxilia as empresas a adotar estratégias certeiras e decisões embasadas.

Por isso, aliado à evolução tecnológica, a tendência é que a interpretação de dados não tenha um prazo de validade. O profissional que souber dominá-los terá espaço no mercado.

Partindo desse pressuposto, acesse nosso site, converse com um de nossos especialistas e conheça a modalidade Sprints sobre Dados. Inclusive, temos um curso exclusivo de Power BI: Análises Avançadas. Domine desde a navegação inicial e manipulação de dados até o desenvolvimento de visualizações avançadas e dashboards personalizados.