Saúde mental da equipe: ofereça apoio e previna o burnout - PM3
Isabele Reusing

Isabele Reusing

9 minutos de leitura

Panorama do Mercado de Produto

A pandemia de Covid-19, para além da doença, acendeu um outro alerta: a saúde mental no trabalho é um tema que não pode ser mais negligenciado. 

Inclusive, muito se fala em uma nova pandemia, desta vez de saúde mental, causada pelo aumento dos casos de depressão, ansiedade, estresse e burnout entre os colaboradores das empresas. 

Diante desse cenário, está mais que evidente a necessidade de pensarmos em diferentes maneiras de tornar o ambiente de trabalho mais favorável à saúde mental das equipes. Mas o que fazer para mudar a cultura das empresas, normalizar os desafios de saúde mental e desempenhar o papel adequado para atingir esse objetivo?

Neste artigo, você vai entender a importância e os benefícios da saúde mental no ambiente de trabalho, além de conferir estratégias para líderes e gerentes que desejam melhorar a saúde mental de suas equipes. Acompanhe!

Por que pensar na saúde mental da equipe?

Pesquisas recentes mostram a dimensão do impacto que o estresse no ambiente profissional tem na vida dos colaboradores. O estudo “Workplace State of Mind 2024“, realizado pela Headspace, mostrou que essa condição compromete a saúde física de 77% dos colaboradores e impacta negativamente as relações pessoais de 71% deles. 

Além disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS), no relatório “Diretrizes sobre Saúde Mental no Trabalho”, de 2022, estimou que 12 bilhões de dias de trabalho são perdidos anualmente por causa de condições de saúde mental inadequadas. Isso gera um custo em torno de US$ 1 trilhão por ano em perda de produtividade global. 

Esses dados evidenciam que abordar a saúde mental no trabalho não é apenas uma questão de responsabilidade social, mas também uma estratégia essencial para manter a produtividade, o desempenho dos negócios e a boa reputação no mercado.

Benefícios da promoção de saúde mental da equipe

A seguir, apontamos alguns dos múltiplos benefícios de promover a saúde mental no ambiente corporativo e como isso pode impulsionar tanto o desempenho da sua equipe como o sucesso da sua empresa.

Produtividade

Um dos primeiros sinais do surgimento de problemas de saúde mental é o impacto direto na produtividade da equipe. Colaboradores que enfrentam, sem apoio, questões como ansiedade, depressão e burnout costumam ter maior dificuldade para manter o foco e cumprir suas tarefas dentro do prazo. 

Dessa forma, ambientes de trabalho que promovem a saúde mental ajudam a manter os níveis de produtividade e eficiência elevados.

Retenção de talentos

Outro motivo para investir na gestão da saúde mental no trabalho é evitar a perda de profissionais capacitados, mantendo as habilidades e os conhecimentos valiosos que eles trazem para a empresa. Funcionários que se sentem valorizados e acolhidos tendem a permanecer na organização por períodos mais longos. 

Satisfação e comprometimento

Um ambiente de trabalho que prioriza a saúde mental tende a ter funcionários mais satisfeitos e comprometidos, o que se reflete em melhores resultados para a empresa. Colaboradores que se sentem reconhecidos e ouvidos também são mais leais à organização, além de se empenharem mais em suas funções. 

Criatividade

A criatividade é um aspecto fundamental para o crescimento e a manutenção das empresas em um mercado competitivo. Funcionários que se sentem bem mentalmente são mais criativos e capazes de pensar “fora da caixa”, contribuindo para inovações e buscando soluções para eventuais problemas.

Como identificar sinais de problemas de saúde mental da equipe?

Mesmo nos momentos mais desafiadores, o papel do líder permanece o mesmo: apoiar os membros da sua equipe

Isso inclui tornar a saúde mental uma prioridade estratégica, a fim de saber identificar e gerenciar os desafios, oferecendo recursos adequados para apoiar os funcionários no momento em que eles necessitarem.

É muito importante ter atenção a sinais como:

  • mudanças repentinas de humor;
  • tristeza e preocupação excessivas;
  • redução brusca no desempenho;
  • cansaço extremo sem motivo aparente;
  • faltas frequentes e sem justificativa;
  • dificuldade de concentração;
  • isolamento social.

A falta de apoio organizacional pode agravar ainda mais as questões de saúde mental dos colaboradores. Por isso, é necessário ser vigilante e proativo na identificação desses sinais para evitar que quadros leves se tornem mais graves, ocasionando afastamentos, internações e outras consequências mais críticas. 

Estratégias para prevenção do burnout: como criar um ambiente de trabalho positivo?

Os casos de esgotamento, ou burnout (síndrome caracterizada pela exaustão), têm sido cada vez mais comuns dentro das empresas. Nesse contexto, surge uma preocupação: como tratar desse assunto com cuidado, acolhimento e atenção?

A resposta está em uma cultura organizacional de abertura e inclusão, voltada para o bem-estar! Veja, a seguir, 5 dicas para promover essa mudança dentro da sua equipe.

1. Construa a confiança e o diálogo 

Relações humanas são baseadas em confiança, e isso é ainda mais importante entre líderes e liderados. Os líderes devem garantir que o ambiente de trabalho seja um espaço seguro, onde os colaboradores se sintam à vontade para compartilhar seus desafios e preocupações.

Isso não quer dizer que, quando alguém contar que está passando por dificuldades, você sempre saberá o que dizer ou fazer. Porém, o mais importante é abrir espaço para ouvir os membros da sua equipe. Nem sempre eles irão querer compartilhar muitos detalhes, mas é fundamental que eles saibam que podem falar sobre isso.

Incentivar uma comunicação mais aberta sobre o assunto contribui para diminuir o estigma associado aos problemas de saúde mental, o que para muitas pessoas ainda é um tabu. 

2. Incentive a definição de limites saudáveis ​​entre vida profissional e pessoal

O equilíbrio entre vida profissional e pessoal nem sempre é fácil de se conseguir, mas é essencial para a prevenção do burnout e demais problemas de saúde mental.

A maioria de nós passa a maior parte do dia no trabalho. Por isso, é importante que exista alguma flexibilidade nos horários de trabalho para ajudar os profissionais a equilibrar as demandas pessoais e do trabalho. 

Para isso, você pode incentivar pausas regulares e, principalmente, respeito aos horários fora do expediente.

3. Apoio profissional

À medida que cada vez mais trabalhadores lutam contra problemas de saúde mental, é importante desmascarar mitos comuns, reduzir o preconceito e não só incentivar como proporcionar a orientação de profissionais especializados. 

Além do serviço de apoio psicológico especializado, que pode ser oferecido como um benefício, mentorias, workshops e palestras sobre prevenção do burnout e saúde mental são outras ações que podem ser promovidas pela empresa.

4. Dê o exemplo

Na maioria das vezes, os gestores estão tão focados no bem-estar da sua equipe e na execução das tarefas diárias que esquecem de cuidar de si mesmos. Mas o ditado “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço” não se aplica aqui! 

Apenas incentivar os bons hábitos para a manutenção da saúde mental da equipe sem seguir o próprio conselho pode impactar negativamente na forma como a sua mensagem é recebida. Por esse motivo, é fundamental demonstrar seu comprometimento com o tema também através de suas ações. 

Portanto, adote e pratique hábitos saudáveis, mostrando aos colaboradores, na prática, a importância do autocuidado e do bem-estar, tanto físico como mental. Compartilhe que você está dando uma pausa para recarregar as energias durante o expediente, fazendo um atendimento de psicoterapia ou desconectando-se fora do horário de trabalho para evitar a sobrecarga.

5. Invista em treinamentos e capacitações de liderança

Quando falamos em aplicar estratégias de apoio à saúde mental no trabalho, é essencial entender que a mudança deve ocorrer de dentro para fora da organização. Ou seja, não será eficaz simplesmente contratar uma consultoria e esperar que alguém “de fora” resolva todos os problemas.

Para gestores que querem apoiar verdadeiramente os liderados e implementar as demais estratégias citadas acima, o primeiro passo é desenvolver suas competências interpessoais e de liderança. 

Apostar em capacitações e treinamentos para expandir essas habilidades deve ser visto como uma ação estratégica para a organização prosperar como um todo, mantendo um ambiente saudável e produtivo.

Apoio à saúde mental no trabalho: o desenvolvimento de uma cultura positiva começa por aqui

Investir na saúde mental da equipe, liderar com transparência e construir a confiança dos colaboradores são pontos essenciais para criar um ambiente de trabalho equilibrado, produtivo e saudável. 

Se você é líder de uma equipe, está no caminho para ser um ou atua na área de gestão de pessoas, saiba que a forma como você se posiciona é determinante tanto para a aplicação dessas estratégias como para proporcionar o suporte adequado aos colaboradores.

Quer dar o primeiro passo para melhorar a saúde mental da sua equipe, criando um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo? Conheça as Sprints de Lideranças e Habilidades Humanas da PM3! 
Faça sua matrícula e transforme sua capacidade de liderar aprendendo na prática com professores altamente reconhecidos no mercado!