O que é "Deploy"

Programação

Deploy corresponde ao processo de implantação de um software, mas também pode significar colocar o sistema (e atualizações desse sistema) em uma determinada posição ou disponibilizá-lo para testes ou produção. 

Assim, quando você faz a hospedagem de um site e o coloca no ar, isso significa fazer um deploy. Subir as atualizações de um sistema para o servidor e fazer alterações de código de um software são outros exemplos.

Sendo assim, o deploy pode acontecer nas fases de desenvolvimento, teste e produção de um software, além de também estar presente na manutenção e no momento de atualização desse sistema. 

O deploy é fundamental no desenvolvimento de um software. Principalmente quando falamos da automatização do deploy, esse processo permite realizar testes mais eficientes e validar hipóteses. Por exemplo, isso é muito útil quando uma atualização é disponibilizada para apenas uma parte dos usuários.

Além disso, quando feito adequadamente, o deploy facilita a rotina das equipes de TI, diminuindo a burocracia do processo de desenvolvimento e aumentando a produtividade dos times. 

Afinal, em operações automatizadas, as configurações ficam registradas no sistema e você consegue realizar a atualização com alguns cliques, sobrando mais tempo para criar o código. Essa ferramenta também simplifica o controle das versões do código, organizando essa gestão e o histórico das modificações. 

Como usar o termo "Deploy" na prática

O deploy pode ser feito manualmente, utilizando, por exemplo, o FTP (File Transfer Protocol ou Protocolo de Transferência de Arquivos). Mas automatizar esse processo é uma opção mais rápida e segura, que permite fazer alterações no servidor e realizar testes automaticamente, compondo o modelo de integração contínua (CI). Isso simplifica atualizações, testes e simulações para os times de desenvolvimento. 

O Jenkins é uma ferramenta de código aberto muito utilizada para o deploy automatizado e traz mais qualidade para o processo de desenvolvimento de software

Além disso, algumas estratégias podem ser utilizadas para fazer o deploy, como:

  • Rolling (que substitui a versão antiga do código por uma nova, de maneira gradual);
  • Blue-green (que utiliza ambientes idênticos e direciona as atualizações do ambiente blue – ou atual – para o green – ou novo -, facilitando os testes em produção);
  • Canary (que permite testar a nova versão com uma parte dos usuários).

Conteúdos sobre o tema

Confira alguns conteúdos gratuitos para aprender mais sobre Deploy: 

Você tem vontade de elevar a barra em Produto no Brasil?

A PM3, contando com a ajuda da comunidade, está construindo o primeiro Glossário de Produto do Brasil e você pode fazer parte disso!

Ficou com vontade de ajudar também?

Clique aqui e registre sua colaboração. Ah, nós sempre damos os devidos créditos às pessoas. 😉