4 de maio de 2022

Tracking de eventos: como utilizar para mapear a jornada do usuário

Atualmente, cada vez mais a interação com os clientes é feita de forma digital. Segundo pesquisa realizada pela PayPal Brasil e pela consultoria de pesquisas BigData Corp, em 2020, o número de lojas exclusivamente online cresceu 40% em relação aos negócios físicos. Nesse caminho, a experiência mobile ganha destaque por permitir a navegação de qualquer lugar. Com as ferramentas de tracking de eventos é possível visualizar como os usuários navegam em seu site ou aplicativo mobile.

Mapear a jornada do usuário é importante para identificar quais ações os seus clientes efetuam antes de comprar determinado produto ou então, qual caminho eles fizeram antes de fechar o seu site ou aplicativo. Entender isso faz com que você possa aumentar as taxas de conversão e potencializar as vendas da sua empresa.

O que é tracking de eventos

Qual equipe de suporte não gostaria de saber qual recurso os clientes têm mais dificuldade em usar? Ou então, quais CTAs trazem leads mais qualificados? Tracking de eventos ou event tracking é uma forma de rastrear as interações que os visitantes, leads e clientes fazem dentro de um ambiente virtual.

Todas as interações do usuário com o conteúdo apresentado são chamadas de “eventos”. Downloads efetuados, cliques em banners e anúncios, o uso de gadgets e elementos em Flash e AJAX, e até mesmo dar play ou pause em vídeos são eventos que podem ser monitorados.

Através de diversas ferramentas disponíveis online, é possível configurar a sua interface para rastrear cliques ou arrastar de telas. Seu principal objetivo é mensurar o engajamento de clientes em cada uma dessas ações. 

Como utilizar o tracking de eventos

O método de rastreamento de eventos é realizado através de ferramentas especializadas que irão monitorar a jornada do usuário. Por meio disso, você pode analisar qualquer movimentação relevante ou importante para a sua empresa.

Para coletar e analisar os dados do produto, um código de monitoramento, ou tag, é aplicada às páginas que vão ser acompanhadas pelo rastreamento de eventos. Em seguida, também são adicionadas tags em cada uma das possíveis interações que os usuários terão com essas páginas. Ou seja, onde o usuário clicou, quantos cliques foram feitos, o que ele visualizou e onde não houve interação.

Os códigos aplicados irão monitorar as interações dos usuários e enviar essas informações para o sistema da ferramenta de tracking de eventos. Esse sistema irá desenvolver relatórios de métricas concretos e precisos, fornecendo informações importantes sobre os “gatilhos” acionados pelo usuário durante a navegação em um site.

Aplicações do tracking de eventos

Um dos maiores desafios de qualquer empresa é descobrir quais métricas são as mais relevantes. Em mercados competitivos, é importante conseguir compreender os desejos dos usuários e quando eles estão prontos para receber determinado estímulo.

Com as ferramentas de event tracking é possível definir métricas de produto consistentes sobre seus usuários e, a partir disso, oferecer soluções e conteúdos com alta taxa de conversão. 

O resultado são tomadas de decisão mais assertivas e escolhas certas de variáveis, embasadas em dados atualizados. Gerar resultados tangíveis a partir do mapa de jornada do usuário pode ser o grande diferencial de mercado que a sua empresa precisa e está procurando

Alguns exemplos de boas aplicações do tracking de dados são:

  • Verificação da saúde do produto;
  • Comportamento e experiência do usuário dentro do produto;
  • Amadurecimento de hipóteses;
  • Ciclo de aprendizado constante;
  • Evolução do produto com foco em Growth.

Aplicações em testes A/B

O método de tracking de eventos é frequentemente utilizado para a realização de testes A/B por tornar a implementação de experimentos simultâneos ainda mais fácil.

Para realizar os testes, você deve determinar os segmentos (grupos de testes) e as métricas a serem acompanhadas logo no início. Cada novo experimento irá precisar de um novo rastreamento de variáveis, mesmo para testes curtos.

Entretanto, se você executar um teste A/B utilizando os dados obtidos no mapa de jornada do usuário, apenas um evento de determinado grupo de testes precisará ser selecionado para a testagem simultânea de diversas hipóteses. O mapa facilita a relação entre as métricas, agilizando todo o processo. Por exemplo, as interações de determinado usuário com a página, os downloads executados e os cliques em anúncios são métricas prontas e interligadas.

Elementos

Todo evento realizado tem o seu contexto, a sua função e o seu momento. Para uma melhor interpretação das ações identificadas no tracking de eventos, é importante ter clareza sobre o que exatamente se espera rastrear com a criação do evento. Deve-se levar em conta, também, alguns elementos que fazem parte da configuração das ferramentas de tracking:

Ação mapeada

Identificar o momento de uma ação e organizá-la na métrica obtida a partir do rastreamento de eventos é muito importante. Você pode analisar uma ação de compra, por exemplo, a partir do trajeto que a antecedeu.

Ou seja, o cliente assistiu determinado vídeo antes de se inscrever para um webinar? Ou qual caminho e por quanto tempo determinado usuário esteve no site antes de fechar o aplicativo e não converter?

Etapa do funil

Também podemos avaliar a jornada do usuário a partir do funil de vendas da empresa. O funil se divide em 3 etapas: topo, meio e fundo. 

  • Topo: representa o aprendizado e a descoberta dos valores e dos produtos.
  • Meio: representa o reconhecimento e a consideração da solução apresentada aos clientes (é o que faz mantê-los por perto).
  • Fundo: é a avaliação e a compra dos produtos oferecidos.

As ferramentas de tracking de eventos possibilitam identificar quais ações determinado usuário realiza em cada etapa do funil. Esses dados poderão auxiliar nas tomadas de decisão relacionadas ao planejamento e estrutura da aquisição e retenção de clientes.

Campo de foco

A partir do mapeamento da jornada do usuário é possível determinar campos de foco estratégicos. Por exemplo, se as métricas indicam que os clientes não estão convertendo por não conseguirem encontrar o que desejam em seu site ou aplicativo, é importante concentrar o foco de ação nos caminhos de acesso aos produtos. 

O mapeamento da jornada do usuário é potente pois permite que a determinação de prioridades para a melhoria das suas vendas seja feita sem falhas. Se os dados indicam que a maioria dos clientes costuma assistir aos flashs e videos da sua homepage, invista cada vez mais neles. Você pode estar indo pelo caminho certo sem ter certeza.

Ferramentas

A partir de ferramentas de tracking de eventos, você pode mapear e atualizar a jornada do usuário. Elencamos a seguir algumas das principais ferramentas gratuitas disponíveis para te ajudar nesse processo. Conheça mais sobre elas e veja como é fácil obter métricas precisas e atuais dos seus usuários:

Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta gratuita desenvolvida pelo Google com o objetivo de auxiliar ações de desenvolvedores de sites e profissionais de SEO. 

Essa ferramenta evita a necessidade de alteração dos scripts da sua página ou aplicativo para o rastreamento de eventos. Com ela, basta aplicar um simples código aos elementos a serem rastreados para começar a coletar os dados da jornada do usuário. Com uma interface simplificada, você pode adicionar ou excluir códigos de rastreio de forma rápida e sem erros. 

Em uma segunda etapa, a ferramenta identifica e organiza os dados coletados de forma automática. Em uma única página, ela te permite verificar os cliques em ordem cronológica de determinado usuário ou identificar as áreas mais acessadas do seu site. As opções de análise das métricas são muitas, determine o seu objetivo e alcance os dados necessários para a melhoria do seu site ou aplicativo através dessa ferramenta.

Google Tag Manager

O Google Tag Manager é uma ferramenta gratuita disponibilizada pelo Google que tem como objetivo facilitar a interação com diferentes tags a partir de uma única interface. A partir do seu uso é possível administrar o Google Analytics, o Google Ads, tags de remarketing e muitos outros códigos personalizados em um só lugar.

Permitindo a interação entre diferentes funcionalidades, a equipe de marketing da sua empresa ganha autonomia para trabalhar, melhorando a produtividade. Através dessa ferramenta, um grande número de tags pode ser substituído por uma tag única, fazendo com que a performance do seu site fique ainda mais leve e rápida.

Conhecer as diversas ferramentas disponíveis pode alavancar as vendas da sua empresa em um curto espaço de tempo. As funcionalidades se multiplicam e tornam o que pode ser complicado em algo bem mais simples.

Cuidado ao configurar eventos

Mapear a jornada dos usuários é um processo que exige cuidados e atenção aos detalhes. Como a utilização das ferramentas de tracking de eventos estão ligadas ao uso do JavaScript, nomear eventos de forma correta é fundamental para obter relatórios úteis e acionáveis.

Confira abaixo o significado para cada código:

  • Categoria = nome do evento.
  • Ação = resposta que se espera com o evento.
  • Rótulo = variações criadas para o evento específico.
  • Valor = estimativa do valor da ação para efeitos de conversão.

Um lembrete importante é: evite erros de ortografia. Isso porque você não vai poder corrigi-los depois da configuração, comprometendo todo o mapeamento e as métricas analisadas com base nele.

Se você curtiu esse conteúdo, recomendamos que leia também:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler