O que é "Design Sprint"

MetodologiasProduct Discovery

Definição

O Design Sprint é um método rápido para testar um novo produto e validar uma ideia com os clientes em apenas 5 dias. 

Ele é dividido em fases curtas e é utilizado para diminuir os riscos de inserir um novo produto ou serviço no mercado.

O Design Sprint abarca várias outras metodologias e práticas, como Design Thinking, Sessão de Ideação, Brainstorming e Hackathon.

 

Origem

O Design Sprint foi criado na Google Ventures, por Jake Knapp, em 2010. A inspiração para o conceito veio de diferentes referências de Knapp, como sua experiência no desenvolvimento de soluções como o Gmail, workshops de Design Thinking e da própria cultura de desenvolvimento de produto da Google.

Em 2012, Knapp decidiu apresentar o conceito para a equipe da Google Ventures, que o ajudou a aperfeiçoar o modelo. Nomes como Braden Kowitz, Michael Magolis, John Zeratsky e Daniel Burka tiveram participação no desenvolvimento da ideia de Design Sprint. 

Por volta de 2013, o time da Google Ventures publicou um material no estilo “how-to” sobre Design Sprint e, assim, o modelo começou a ganhar popularidade. 

Já em 2016, Jake Knapp publicou o livro “Sprint: How to Solve Big Problems and Test New Ideas in Just Five Days” (“Sprint: O método usado no Google para testar e aplicar novas ideias em apenas cinco dias”), fazendo com que o conceito ficasse ainda mais conhecido, principalmente no meio das startups e equipes de produto.

Como usar o termo "Design Sprint" na prática

O Design Sprint faz parte do product discovery e ajuda não apenas na transformação, como também no planejamento e na prototipação do produto.

Ao final do processo, o time tem informações valiosas para serem aplicadas no desenvolvimento da solução a partir dos feedbacks dos clientes.

 

Framework para Design Sprint

O Design Sprint pode ser dividido em 5 principais fases que permitem testar uma solução em apenas 5 dias. Essas etapas são: 

 

  • Entender (dia 1): é o momento de mapear o problema e definir o foco do trabalho, a partir de pesquisas com especialistas. 
  • Esboçar (dia 2): é preciso levantar e esquematizar o máximo de possíveis soluções para o problema, dentro do tempo delimitado.
  • Decidir (dia 3): é hora de tomar decisões e transformar suas ideias em hipóteses que podem ser testadas. Escolha uma das soluções levantadas na etapa anterior para trabalhar nos próximos dias. 
  • Prototipar (dia 4): é a fase de criar um protótipo alcançável para o produto. Ele deve ser similar ao resultado esperado da solução final, mas ser produzido em um curto período de tempo.
  • Testar (dia 5): é a etapa de apresentar o protótipo para os usuários e colher o feedback para validar a ideia ou entender como otimizar a solução.

 

Design Sprint nos cursos da PM3 

Para se aprofundar na prática do Design Sprint, confira a aula  “Metodologia para ideação de solução”, do Curso de Product Discovery da PM3, com a instrutora Natalia Arsand

Além de saber mais sobre o conceito de Design Sprint, você também aprenderá sobre Brainstorms (chuva de ideias) e sessão de rabiscos.

Conteúdos sobre o tema

Confira alguns conteúdos para saber mais sobre Design Sprint:

 

 

Você tem vontade de elevar a barra em produto no Brasil?

A PM3, contando com a ajuda da comunidade, está construindo o primeiro Glossário de Produto do Brasil e você pode fazer parte disso!

Ficou com vontade de ajudar também?

Clique aqui e registre sua colaboração. Ah, nós sempre damos os devidos créditos às pessoas. 😉