Como o Product Manager e o UX Designer trabalham juntos?

Nos últimos anos o mercado descobriu que um dos pontos chaves para ter sucesso no negócio envolve a experiência que o usuário tem com Produto. É por isso que uma das profissões mais requisitadas dentro das empresas nos últimos tempos é o especialista em user experience, também conhecido como UX.

O trabalho em conjunto deste profissional com o Product Manager resulta diretamente nas melhorias do Produto. E é no módulo 4 do curso da PM3, que é voltado para Product Discovery e Design, a PM da empresa Creditas, Maria Luísa Cantadori, fala um pouco mais sobre a relação dessas duas áreas e como elas podem contribuir para o desenvolvimento constante do Produto (aprenda mais com o curso de Product Discovery da PM3).

Maria Luisa, PM da Creditas no dia de gravação das suas aulas para o curso da PM3

O trabalho do Product Manager em conjunto com User Experience

As primeiras fases de um Produto envolvem a formação das ideias para que um roadmap, ferramenta útil que visa à criação de um mapa com metas de desenvolvimento, possa se formar e definir o que é esperado do projeto. Logo a frente, as necessidades dos stakeholders são levadas em conta para que o negócio possa prosseguir para a etapa de desenho, desenvolvimento, fase de teste e deploy do Produto. O design, na maioria das vezes, só entra como peça importante após alguns bons passos do processo.

Um engano comum para quem não está próximo da função de UX é achar que o design é essencial apenas para deixar o Produto bonito, mas a verdade é que ele é responsável também por descobrir qual é, de fato, o Produto correto para ser lançado. Para isso, o profissional de User Experience precisa trabalhar com detalhes como a interface, design visual e usabilidade do usuário.

O especialista em UX dentro das etapas de Discovery e Delivery

Entre os objetivos de um UX, a validação das soluções com os usuários é chave,  assim como uma mitigação de riscos que cada ideia pode trazer para a usabilidade do projeto.

O PM anda lado a lado com o UX na parte de discovery, que é quando ocorre uma série rápida de experimentos, na maioria das vezes com protótipos, para descobrir as melhores soluções para os problemas (aprenda mais com o curso de Product Discovery da PM3). Só após uma pesquisa profunda sobre o Produto é que a etapa de delivery é iniciada.

Esta fase consiste em construir o Produto envolvendo tópicos importantes, como sua escalabilidade, performance, manutenção e o que será preciso para levar o projeto ao mercado, ou seja.  

Esta é a parte do processo que envolve diretamente que o UX e o PM trabalhem em conjunto para explorar o comportamento do usuário e como será percebido o valor do Produto por quem de fato irá usá-lo.

As skills de UX nesta hora englobam táticas como prototipação, user testing e user research (ferramenta responsável por descobrir a forma que o usuário irá interagir com o Produto e enxergar real valor nele).

É preciso prestar atenção na etapa de delivery para que o mínimo de recursos seja necessário. Aliás, vale ressaltar que o uso de ferramentas como OKR e KPI serve para direcionar os profissionais para que na fase do problema as oportunidades descobertas façam sentido e sejam altamente viáveis. E desta forma, termos uma economia de tempo e recursos, como citado acima, é possível criar estratégias como testes de usabilidade e provas de conceito.

Como um profissional de User Experience pode contribuir para o Produto

Ao comentar um caso real da Creditas durante sua aula no curso da PM3, Maria Luísa mostra a importância do trabalho do UX em conjunto com o PM dentro de uma empresa. Na época, o desafio do negócio era aumentar a taxa de processamento do crédito da Creditas. E para isso, foi preciso fazer uma análise completa da jornada do usuário dentro do site. No caso, para adquirir o crédito, o visitante precisa passar por um cadastro, pré-qualificação, direcionamento para uma tela de ofertas, uma autorização para que a empresa consulte seus dados e ocorra uma análise de crédito para só depois uma formalização do empréstimo ser criada.

Dentro de todo esse procedimento, a taxa de processamento entra no momento em que o lead está sendo considerado, seja através de um processo automático, que é definido pela entrada do cliente no site e confirmação do interesse, ou pelo processo manual, definição para o procedimento que envolve uma pessoa entrar em contato com o possível lead que acabou deixando o site sem efetuar um cadastro, por exemplo.

Para que uma solução plausível e eficiente fosse encontrada, é preciso deixar claro que não só a interface foi analisada, mas sim outras áreas como a tecnologia usada, a modelagem de créditos, o marketing e o setor de operações. A experiência do usuário vai muito além do layout do site.

Outro ponto decisivo para que as soluções pudessem ser colocadas em prática foi avaliar os riscos para o negócio, se eram baixos, médios ou altos, assim o desperdício de tecnologia, processos e tempo de outras áreas envolvidas não foi preocupante.

Na hora de realizar a aplicação com os usuários, o time todo deve esteve por dentro das atualizações e inclusive os stakeholders estavam alinhados com o que foi colocado em prática.

Entre as propostas importantes para o negócio que envolvem o Product Manager e o UX, é essencial que ambos tragam a motivação do negócio pro jogo, por exemplo: quais os motivos exatos das mudanças estarem sendo feitas? O valor do Produto continuará íntegro? Qual será o impacto dessa solução para o Produto? E não menos importante que todo o desdobramento é manter um acompanhamento constante da solução escolhida e verificar o que ainda pode ser feito.

A PM da Creditas ainda dá outros exemplos de empresas gigantes do mercado, por exemplo, Amazon, Netflix e Google, em que houve um impacto direto no negócio graças ao trabalho em conjunto do Product Manager e do especialista em UX. Que tal descobrir mais sobre essa equipe que pode direcionar com sucesso um serviço ou plataforma? O curso da PM3 já está disponível e pronto para te ajudar a entender mais sobre Produto e como entrar com tudo para a área.

Curso online de Product Discovery 

Estude com a gente no nosso curso online de Product Discovery. Uma oportunidade incrível de aprender como fazer um bom Product Discovery, aprendendo com profissionais de empresas como Nubank, PicPay, Booking.com, Tapps Games entre outras. São mais de 30 horas de conteúdo em vídeo-aulas, artigos cuidadosamente selecionados e 14 instrutores altamente qualificados. Confira a ementa do curso!

Mais conteúdos para te ajudar a ser um(a) PM melhor:

 

Ver todos os conteúdos do blog

Torne-se um PM completo(a)!

Faça como os mais de 2.500 alumni, estude nos cursos que são referência na educação em Product Management no país, e eleve a barra em Produto!

Close