20 de julho de 2022

Fast Product Discovery: como criar um ciclo de descoberta rápido e eficaz

Na era digital, uma vantagem competitiva sustentável é a velocidade com que uma organização pode responder as necessidades de seus clientes já no processo de Discovery, buscando soluções inovadoras. Em um ambiente de constante transformação, as organizações precisam se tornar flexíveis, adaptáveis e receptivas às mudanças, para que tenham sucesso. Diante desse cenário, surgiu para nós da DBC Company o desafio de auxíliar nossos clientes no processo de inovação e transformação dos seus produtos, adotando o que chamamos de Fast Product Discovery.

Da necessidade dos nossos clientes, criamos um modelo inovador para descoberta de produtos, que ao mesmo tempo antecipa informações e alinha expectativas, entre os envolvidos na construção do produto. Nesse modelo, extraímos e combinamos o melhor de 3 práticas: Lean Business Case, Lean Inception e Design Sprint, com o objetivo de criar um modelo que nos possibilite um rápido e efetivo ciclo de descoberta de produtos. 

Se você quer entender melhor como funciona esse trabalho, continue acompanhando este artigo!

O modelo Fast Product Discovery

O modelo Fast Product Discovery é um ciclo de descoberta de produto, que tem como objetivo explorar possibilidades, para ajudar a criar soluções significativas para o negócio. A prática consiste em uma jornada de 5 dias de imersão, que é dividida em 2 etapas:

1. Exploração da solução

Nesta etapa começamos a definir o nosso caminho para a solução, o Lean Business Case, nos fornece informações primordiais para o restante da execução da jornada de descoberta de produtos, como:

  • Ideias/oportunidades;
  • Proposta de valor;
  • Objetivo do negócio;
  • Público-alvo.

Esses são alguns dos itens inicialmente levantados e que  podem impactar diretamente na construção do produto. Ainda nesta etapa, executamos a prática de Lean Inception, que tem como objetivo a construção do Mínimum Viable Product (MVP).

2. Validação da solução

A etapa de validação é aquela na qual priorizamos a solução, ou seja, determinamos se todo o MVP será validado ou parte dele. Após a priorização entramos com a prática de Design Sprint, iniciada com: criação de esboço de telas, protótipos navegáveis e roteiros de testes. Todos esses são artefatos que servem de entrada para o laboratório de testes, no qual colhemos feedbacks de usuários reais e eliminamos desperdícios de tempo com desenvolvimento indevido, o que nos permite aprender e experimentar rápido.

Fast Product Discovery: como criar um ciclo de descoberta rápido e eficaz
Representação do ciclo de descoberta de produto.

Por meio do Fast Product Discovery, teremos inumeros dados para o planejamento da solução. O planejamento é fundamental para a economia de recursos, pois a solução chegará melhor alinhada e primeiramente validada por usuários reais, antes de iniciar a fase de desenvolvimento.

Benefícios do Fast Product Discovery

Aqui listo alguns dos principais benefícios que passamos a identificar a partir da aplicação do Fast Product Discovery:

  • Alto nível de interação entre as pessoas;
  • Superação de desafios de cocriação de produtos digitais para entregar um MVP; 
  • Integração entre especialistas em Design, Agilidade, Produto e Engenharia, para uma cocriação efetiva da solução;
  • Possibilidade de testar uma ideia e validá-la no mercado rapidamente;
  • Continuidade do trabalho realizado no Fast Product Discovery para o time de UX, devido à aplicação no Figma;
  • Teste das principais funcionalidades a partir do MVP, validando diretamente com usuários reais por meio de feedbacks antes mesmo de iniciar o processo de desenvolvimento.

Conclusão

No ciclo de descoberta de produtos, o principal objetivo é apresentar a maneira mais rápida e eficaz de validar uma hipótese de produto. Logo, a sistemática do Fast Product Discovery nos proporciona esse ciclo, entendendo com mais clareza: o que devemos explorar e validar como solução, quais são as nossas oportunidades, quais são nossos usuários que se envolveram nos testes e, principalmente, se estamos caminhando na direção correta para atender as necessidades de nossos clientes. 

Referências:

  • Lean Inception, Paulo Caroli;
  • Sprint, Jake Knapp;
  • Inspired, Marty Cagan (confira o resumo em português).

Escrito em parceria com Rafael Oliveira.

Continue lendo sobre Product Discovery:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler