Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
2 de setembro de 2021

10 principais dúvidas sobre Processos Seletivos de Produto

Está querendo entrar de cabeça na área de Product Management, mas está com dúvidas sobre transição de carreira, entrevistas e como fazer para que o recrutador brilhe os olhos com seu currículo, mesmo sendo iniciante na área? 

Na PM3 Lives de agosto nós trouxemos o Rodrigo Iannuzzi, que é Diretor de Produto na Unico, uma das empresas unicórnio no Brasil, e traz tudo o que você sempre quis saber sobre entrevistas na área de produto

Com experiência em cargos de liderança (o que acaba sendo responsável por entrevistar muita gente), o Iannuzzi teve passagens como Product Lead no Nubank, GPM na Catho, GPM na Rede e VP de Produto e Marketing no Grupo Zap. Algo legal que vale ressaltar, é que ele também é instrutor no Curso de Processo Seletivo da PM3.

Trouxemos neste texto as 10 principais perguntas que rolaram nesta PM3 Lives #29. Temos certeza que depois de ler este conteúdo, você já vai entrar diferente na sua próxima entrevista para área de Produto, além de tirar ótimos insights para turbinar o seu Linkedin. Vamos lá?

1 – Como deixar mais claro no meu currículo que já fiz algumas coisas como PM, mas ainda não sou um?

O Iannuzzi comentou que o principal ponto é evitar ter as tarefas das empresas anteriores que você trabalhou como checklists. Ao invés disso, comece a mostrar o resultado das ações nas quais você participou e gerou impacto positivo no negócio. 

Por exemplo, melhor do que listar coisas do tipo “Responsável pelo gerenciamento do produto, escrever user stories, documentar iniciativas etc”, gera muito mais impacto adicionar “Participei do projeto x, que mexeu no indicador y e cresceu z%, através das ações a, b e c.”

Isso já faz com que o recrutador veja que você tem uma mentalidade orientada a outcomes (resultados) e não outputs (lista de tarefas), sem contar que está trazendo os dados para as suas conquistas.

2 – Como vencer a barreira da primeira experiência em produto?

Essa é uma das principais dúvidas de quem nunca trabalhou na área, mas quer fazer a transição ou começar atuando em produto. Para isso, o Iannuzzi sugeriu as melhores práticas abaixo: 

  • Sempre falar das interações com equipes multidisciplinares; 
  • Aproxime-se das pessoas de tecnologia da sua empresa atual;
  • Encontre alguém para ser seu mentor em Product Management (que já esteja atuando como PM);
  • Faça cursos e consuma conteúdos; 
  • Acompanhe de perto o trabalho dos times de produto da sua empresa; 
  • Tente criar um projeto individual ou ajudar alguém que acabou de iniciar um projeto. Isso fará com que você tenha contato com dados, problemas, soluções e mercado (empreendedores em geral já tem mentalidade de produto, pois eles decidiram viabilizar uma solução para resolver uma dor real).

3 – Como é na prática a entrevista para produto de uma big tech? 

Esta pergunta casou muito bem com a experiência do Iannuzzi. Como mencionado acima, por ter já experiência em empresas consolidadas no mercado como Nubank, Grupo Zap e Catho, ele conseguiu trazer com bastante clareza como funciona o processo geralmente, por mais que ele vá ser diferente dependendo da empresa em si.

Porém, todos os processos seletivos de produto, nessas empresas, seguem o seguinte fluxo:

  • Etapa com o RH (soft skills e alinhamento cultural)
  • Conversa com o time de produto – eles vão olhar mais para as hard skills, fazer perguntas técnicas sobre as suas habilidades e avaliar o fit com a vaga e o time. 
  • Conversa com os pares (engenharia, UX Designer) – para entender qual é a sua dinâmica de trabalho no dia a dia 

Se você for bem sucedido nestas etapas, as empresas geralmente pedem um case. Nele eles vão analisar o seu processo de construção, como buscou os dados, como conectou os pontos e as hard skills de produto que utilizou para chegar em uma determinada solução. 

4 – Como expor que eu tive um side project, no Linkedin? 

É possível colocar ele em experiências, como uma atividade part-time ou citar no resumo, pois os recrutadores sempre leem essa parte do currículo.  

Aqui mais uma vez vale ressaltar que trazer os resultados que você trouxe/tem trazido neste projeto é imprescindível. Traga o número de usuários que tem impactado, o crescimento que tem tido etc.

5 – Como fazer a transição de carreira sendo sênior em outra área? É possível uma proposta de downgrade para um nível mais júnior?

De acordo com Iannuzzi, as empresas estão mais abertas a essas propostas. Mas, vale ressaltar que é importante se aproximar da equipe de tech para você ter convívio com a área, fazer networking e ter indicações.  Saber e participar da rotina da área é sempre um passo importante.

Bruno Coutinho e Rodrigo Iannuzzi

6 – É preciso ter um background técnico para trabalhar com produto? 

Esta é uma das grandes dúvidas para quem quer entrar na área de produtos. Inclusive, nós temos um conteúdo falando sobre este ponto aqui. Além disso, temos uma editoria chamada “PM3 Stories”, que conta as experiências de dezenas de alunos e alunas que vieram de formações nada técnicas e hoje atuam em produto.

Mas respondendo logo a pergunta: Não. A menos que seja uma vaga para tecnical PM, por ser uma área mais específica que mexe com APIs.  Pois o produto que você entrega, é para engenheiros se conectarem ao seu produto, então para esse caso será necessário um background mais técnico na maioria dos lugares.

Mas no customer face, não é necessário. Porém, uma dica é sempre se arriscar em uma empresa em que você já conheça o segmento do produto. Por exemplo, se você já é da área jurídica, que tal ir para uma Legal Tech?  

7 – Como eu posso ter o currículo mais chamativo no LinkedIn?

  • Esqueça as to-do list. Como falamos ali em cima, coloque sempre dados e resultados das ações que você fez na empresa.
  • Seja o mais direto possível, sem textos longos e maçantes;
  • Revise o texto para evitar erros de português ou inglês: Não é vergonha nenhuma pedir para outro amigo seu dar uma olhada e ver se está tudo certo. 
  • Sempre fale rapidamente sobre o seu background: Não conte todos os detalhes da sua história profissional, no resumo, faça realmente um resumo.

Dica extra: No texto de resumo (você tem um, certo?) não seja arrogante. Ao se vender, faça isso de maneira simples. Evite expressões como: “eu estou aqui para solucionar todos os seus problemas.”

8 – Como migrar de área sendo uma pessoa mais velha? 

Com a área de Produtos em alta e ganhando espaço cada vez mais rápido no mercado, muitas pessoas estão tentando se reinventar e encarar um novo desafio profissional. A dica aqui é utilizar a experiência que você já acumulou em alguma indústria específica e trazer para a área de produtos digitais.  

O Iannuzzi cita que em empresas como startups, que já tem uma contratação de pessoas mais novas, é bem normal que a maior parte dos times seja mais jovem, mas isso não se torna régua de contratação. Então, se você quer realmente entrar na área, nossas dicas são: 

  • Estude tudo o que é necessário.
  • Se aproxime de equipes mais novas e inovativas 
  • Aplique vagas para dentro dos nichos que você já conhece. 

9 – Fit cultural realmente existe? Se sim, como medir?

Segundo Iannuzzi, fit cultural existe sim, e isso dá para notar através de postura e maneira de falar, conversar ou o jeito de trabalhar em equipe. 

Algumas empresas ainda não sabem muito bem como medir, mas é importante durante uma conversa você ter um processo de adaptação rápido, para o caso da empresa mudar o cenário da pergunta no meio. 

O Bruno Coutinho, citou um exemplo na live: mude o local/cenário do case, então por exemplo, você começou o seu case para resolver um problema na empresa x, usaria o mesmo caminho para resolver o mesmo problema na empresa y? Como o entrevistado se portar perante essa mudança, mostra a adaptabilidade, postura e senso de pensamento rápido. 

10 – Quais são as chances de entrar no mercado para quem é novo na área? 

A área de Produto está em expansão e oportunidades não faltam para quem realmente quer fazer parte dessa realidade. Existem algumas maneiras de ganhar uma visibilidade maior, como por exemplo: você conhece o ambiente em que quer ser inserido?

Se sim, encurte um pouco o caminho, faça networking, tanto nas redes sociais quanto dentro da sua própria empresa atual, conheça pessoas que podem te indicar para a vaga. A indicação por si só já te garante pelo menos uma entrevista, mesmo que você não passe. 

Sempre coloque no LinkedIN todos os conhecimentos da área, todos os certificados e cursos, pois saber que você está se dedicando ajuda  e te destaca, no momento da escolha. 

Gostou do resumo e quer saber mais sobre os processos seletivos para produtos? Então, assista ao conteúdo completo em nosso canal do YouTube e confira, na íntegra, essas e outras dicas incríveis do Iannuzzi para se preparar para passar naquela entrevista dos sonhos. 

Quer aprimorar suas habilidades para se tornar um(a) PM de sucesso? 

Se você precisa melhorar as suas hard skills e ter mais segurança na execução de tarefas no dia a dia em produto, te indicamos o Curso de Product Management. Você vai aprender as melhores práticas de Gestão de Produtos com 19 instrutores renomados que atuam em grandes empresas e trazem cases reais para te ensinar. 

Para potencializar as suas soft skills e dominar todas as etapas de uma entrevista de Produto, reunimos 12 profissionais que contratam, líderes de produto e recrutadores da área de tecnologia para te ajudar a ter mais confiança nos processos e alavancar suas chances de conquistar a vaga dos sonhos! Saiba como é o processo seletivo em diversas empresas como Loggi, Creditas, Uber e mais. Baixe agora a ementa completa do curso para saber mais!

Mais conteúdos que você pode se interessar:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler