Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
14 de maio de 2020

Conhecimentos Básicos de um Product Manager

Um Product Manager precisa ter uma série de skills para oferecer apoio ao time – Aliás, temos um texto completo falando sobre como pensa um Product Manager. Estas skills podem ser usadas de diferentes formas, em pequenas e grandes empresas e em diferentes níveis de gestão. 

Este texto foi escrito baseado na palestra de Ankit Prasad, Product Manager do Google, e oferece dicas valiosas sobre hard soft skills principalmente para quem está em transição de carreira e quer gerenciar uma equipe de produto. 

Mas o que realmente faz um Product Manager?

Uma explicação comum é o diagrama abaixo (você já deve ter visto em algum momento. Caso não tenha visto, na primeira aula do curso de Product Manager da PM3, “1.1 – Introdução e Fundamentos de Product Management, o mestre Joaquim Torres dá uma explicação super completa sobre ele):

Apesar de claro para alguns, podemos deixá-lo ainda melhor, questionando: 

  • Quais problemas um Product Manager pode/deve resolver?
  • Quais ferramentas, produtos ou serviços podem ser desenvolvidos para solucionar estes problemas? 

Dependendo do nível de atuação do PM, o escopo de trabalho muda e em cada um desses níveis, o profissional possui uma missão diferente para cumprir e entregas diversas que deve fazer. Ainda sobre o curso de Product Manager da PM3, na aula “1.3 – Estrutura de Times de Produto”, Dan Printes deixa bem claro os papéis do PM, independente do nível que está dentro da hierarquia.

Independente do tamanho da empresa, os desafios e entregas de um Product Manager podem ser vistos desta forma:

  • Se você é um VP ou fundador, deve saber responder “qual mercado tem uma oportunidade que ninguém está resolvendo bem?” Exemplo: O processo de financiamento de autos é muito complexo e cheio de conflitos de interesse. Como em um marketplace, eu consigo remover a fricção e deixar este processo mais transparente entre comprador, vendedor e tomador de crédito?

O processo de abertura de conta bancária para estudantes é um fluxo complicado, em alguns casos, quebrado. Como resolver este problema, neste nível de gerenciamento? Você pode começar recrutando um time para resolver isso.

  • Nível de Diretor ou Head de Produto: “como o contato com o usuário deve ser feito?” Você poderia, por exemplo, fazer um projeto para construir um site para facilitar o processo de empréstimo/crédito para estudantes. 
  • Sendo um PM Sênior, você pode responder quais ferramentas podem ser desenvolvidas – aqui obviamente depois do devido processo de discovery. Que tal uma funcionalidade  de MGM (member get member) para captar mais usuários?
  • Como PM Junior, o nível de especificidade de produto afunila ainda mais e você deve estar apto para responder “quais ferramentas específicas precisamos desenvolver para atender a feature de MGM?” E deve fazer o possível para tornar o processo simples para o usuário. 

Como você pôde perceber, as entregas e as expectativas sobre cada nível de atuação do PM dentro de uma empresa podem mudar. 

Como entregar?

A grande missão do PM é entregar valor para o usuário, através de um bom produto. Para isso, utiliza-se o seguinte fluxo:

Planejamento / Discovery

INPUTS:

  • Determinar qual é a visão e a estratégia do produto;
  • Benchmarking: o que os concorrentes estão fazendo?
  • Pesquisa com o usuário: customer research, de preferência, qualitativa;
  • Analytics: pesquisas feitas na internet, ferramentas de análise e dados quantitativos;
  • Envolver e questionar as áreas de business development, suporte, vendas, marketing, jurídico;
  • Ter a certeza absoluta de que o time de produto entendeu o que deve ser entregue.

OUTPUTS

Roadmap de produto é uma ferramenta de comunicação, na qual o PM utiliza para dar mais transparência nas entregas que seguirão. Uma das funções  do Product Manager é elaborar uma lista clara de tudo o que deve ser desenvolvido pelo time, incluindo os itens que devem ser priorizados por entrega.

Se o PM trabalha em uma grande empresa, na qual utiliza um framework bem definido, como por exemplo OKRs, ele deve alinhar as suas entregas em cima dos OKRs que foram pré-definidos. Caso não tem familiaridade sobre o tema, temos um conteúdo completo sobre OKR e KPI para produto.

Execução

Na execução, o PM deve sempre monitorar e entender se o objetivo inicial, a solução do problema, realmente está sendo desenvolvida. Para isso, ele deve seguir alguns passos:

  • Escrever o Documento de Requisitos do Produto (Product Requirements Doc – PRD): este documento deve conter o escopo do conjunto de funcionalidades que o produto deve prover, assim como descrever os atributos de qualidade que devem ser entregues:
    • Qual é a dor do usuário que estamos tentando resolver?
    • Detalhes de como este produto deve funcionar.
  • Trabalhar com UX criando mockups/ wireframes para validar as ideias que foram captadas, descobertas na fase de planejamento;
  • Trabalhar em parceria com os desenvolvedores e designers para entender o produto que está sendo entregue;
  • Não se esquecer (nunca!) que todos são um time, trabalhando em um mesmo objetivo (que, inclusive, está definido no roadmap que você montou).
Lançamento do produto, análises e iterações

Antes de lançar, é importantíssimo analisar se há algum bug no produto que possa impedir o seu lançamento. Como ele pode ser resolvido e quais são as áreas que deverão ser envolvidas para liberar o produto para lançamento – aqui damos destaque ao profissional de QA. Parece óbvio, mas é algo que vale a pena frisar, pois – infelizmente – é muito comum vermos produtos lançados no mercado cheio de bugs que geram ainda mais problemas para o usuário.

Após resolver esse problema (caso ele exista), pode-se partir para o lançamento em si, validando com as áreas que fizeram parte do planejamento deste produto como: Product Marketing (que irá atuar no go to market), jurídico (que irá avaliar se há algum impedimento que não deixe o produto ser lançado da forma como está), vendas e/ou business development (que apresentarão este produto para o mercado), o VP (claro!) e qualquer outro profissional ou área importante para que o produto seja liberado para o mercado de maneira segura e funcionando da forma correta. 

Para que se tenha certeza se a solução desenvolvida foi bem aceita pelo usuário e foi uma entrega que realmente gera valor, é importante analisar os KPIs definidos durante o planejamento, entendendo se os OKRs foram cumpridos com sucesso. 

O ciclo se repete após a análise, fazendo pesquisas e melhorias no produto e lançando para o mercado novas versões ou versões melhoradas. 

Mas como eu posso me tornar um Product Manager completo?

Está na busca por mais conhecimento na área de produto? Para te ajudar a ser um Product Manager mais preparado e enfrentar o mercado, a PM3 oferece um curso completo de product management!

Baixe a ementa do curso referência em produto no país e aprenda com 17 instrutores de empresas como OLX, Nubank, Booking.com, iFood, Creditas, Grupo Zap entre outras grandes tech companies brasileiras. Além disso, faça parte da nossa comunidade exclusiva de alunos e troque experiências com outros colegas e instrutores, além de muito networking e acesso a vagas em primeira mão.

Mais conteúdos para te ajudar a ser um(a) PM melhor:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler

Diferença entre Product Managers B2B e B2C

Este artigo é uma tradução livre deste post original publicado pelo blog da Pendo.io. Por ser um conteúdo de altíssimo valor, achamos que seria uma boa ideia traduzi-lo para