8 de abril de 2022

SCQA: o que é, como funciona e como pode me ajudar?

Este artigo é uma tradução adaptada do texto “SCQA: WHAT IS IT, HOW DOES IT WORK, AND HOW CAN IT HELP ME?“, do blog da Analytic Storytelling. Por ser um conteúdo riquíssimo, achamos que seria uma boa ideia traduzi-lo para ajudar a comunidade brasileira de Produto a evoluir. Boa leitura!


SCQA é um framework para estruturar informações. Com esse modelo, você pode estruturar sua mensagem de maneira clara, atraente e coerente. A estrutura SCQA é utilizada em negócios, na política e na ciência, entre outros campos.

O SCQA é formado por 4 elementos básicos. Isso facilita o aprendizado e o uso.

S, C, Q e A: os ingredientes básicos para uma boa história

Os 4 elementos básicos de um SCQA são: situação, complicação, pergunta e resposta. Ao conectar esses elementos, você cria um fluxo narrativo lógico.

  • Situação: funciona como um ponto de partida e uma base compartilhada. Portanto, esse elemento envolve, principalmente, itens reconhecíveis e acordados.
  • Complicação: expõe o motivo de agir com urgência. Esse elemento envolve as ameaças/oportunidades e os obstáculos que precisam ser superados.
  • Pergunta: questiona como os obstáculos da complicação podem ser superados. Como prevenir a ameaça ou aproveitar a oportunidade?
  • Resposta: oferece a resposta sobre como superar os obstáculos. Explica como isso ajudará a evitar as ameaças ou aproveitar as oportunidades.

Seu público deve primeiro entender o tema e se identificar com ele. Isso pode ser feito começando por um ponto de partida familiar: a situação.

Na complicação, o alarme soa. Como resultado, o público presta mais atenção e sente a urgência da sua história. Há um problema, algo deve ser feito!

A pergunta deixa as pessoas curiosas. Será que uma resposta vai ser encontrada?

A resposta torna a história “redonda“. Você mostra como a complicação é resolvida e como a pergunta é respondida.

Usando o framework SCQA, você vai se comunicar melhor e com mais facilidade

Você pode usar o framework SCQA para estruturar sua mensagem. Há 2 boas razões para fazer isso.

Primeiro, o modelo contribui para melhorar o processo de criação de uma história. Você tem mais controle sobre a estrutura, o que o ajuda a decidir o que incluir e o que não incluir. O framework também permite analisar como os diferentes elementos da sua mensagem estão relacionados.

Em segundo lugar, a estrutura SCQA geralmente leva a um resultado melhor. Uma mensagem com um SCQA é compreensível e interessante e tem um arco narrativo agradável. Além disso, seu público sente a urgência da história e consegue apreender mais informações.

Você pode usar o SCQA de várias maneiras

Originalmente, o SCQA foi desenvolvido para aprimorar os relatórios de consultoria. Barbara Minto introduziu a estrutura em seu famoso livro The Pyramid Principle.

Mas você também pode utilizar o SCQA para outras finalidades. Na verdade, as pessoas que trabalham em qualquer setor podem achar a abordagem SCQA útil: da ciência aos negócios e da organização sem fins lucrativos à política.

Além disso, você pode usar o SCQA em uma grande variedade de mídias, desde um e-mail simples, um pitch, até um livro inteiro ou um curso. Blog posts, artigos científicos e pedidos de financiamento também podem ser estruturados no estilo SCQA.

A propósito: cineastas e autores de ficção também usam técnicas SCQA para criar um arco narrativo. Veja se você o reconhece o framework no próximo filme ou série que assistir, ou no próximo romance que ler.

Exemplo de SCQA: gamificação na fisioterapia

Vamos ver um exemplo que pode ajudar a explicar como o SCQA funciona na prática:

  • Situação: As pessoas que sofreram um acidente costumam treinar com um fisioterapeuta. Para se recuperar totalmente, elas devem continuar esses exercícios físicos em casa. No entanto, 70% dos pacientes não fazem isso.
  • Complicação: Como resultado, as pessoas se recuperam muito mais lentamente. Alguns nunca se recuperam totalmente. O problema é que elas não têm motivação. Elas acham seus exercícios chatos ou confusos. Ou não veem nenhum resultado.
  • Pergunta: Como podemos motivar os pacientes a fazerem exercícios fisioterapêuticos em casa?
  • Resposta: Por gamificação. Uma webcam orienta os movimentos do paciente para um videogame. Isso torna os exercícios simples de entender e mais divertidos. Também tornará o progresso visível. Desta forma, os pacientes continuarão seus exercícios em casa, permitindo uma recuperação completa e mais rápida.

Organizar S, C, Q e A dessa maneira cria uma história mais fluída. Para muitas pessoas, o SCQA é uma maneira intuitiva de estruturar informações.

Por exemplo, o C não apenas descreve o problema, mas também indica o que causa esse problema: os pacientes não estão motivados. Este é o obstáculo que deve ser superado. E é disso que trata a pergunta.

A maioria das pessoas tende a se concentrar na resposta: “É isso que eu proponho”. “É disso que se trata minha pesquisa”. “Isso é o que eu vendo”.

Seguindo o exemplo acima, ao focar na resposta, falaríamos algo como: usaremos a gamificação para pacientes que se recuperam em casa.

Ao estruturar sua mensagem com a ajuda do SCQA, você apresenta sua ideia como uma solução para um problema. E, assim, relaciona esse problema a uma situação com a qual seu público pode se identificar. Isso torna a sua mensagem clara, urgente e interessante.

Confira mais conteúdos que podem ser do seu interesse:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler