18 de maio de 2022

Squad ágil: o modelo que muda a maneira de desenvolver produtos

Muito tem se falado sobre como metodologias ágeis contribuem na qualidade do projeto. E uma das partes mais importantes de qualquer projeto é a sua equipe, assunto ligado ao tema squad ágil.

Muitas empresas, ao desenvolver um novo projeto, tiveram que lidar com processos que eram difíceis de compreender, muito burocratizados e que não levavam em consideração o bem estar da equipe envolvida. Nesses contextos, as metodologias ágeis e o squad ágil são essenciais para transformar a produtividade da equipe e entregar produtos de qualidade em curto prazo.

Vamos entender como? Siga na leitura!

Como surgiu o modelo squad ágil?

A cultura de squad ágil surgiu em 2014 na empresa Spotify, uma das maiores plataformas de streaming de música atualmente. Foi notado que o método anterior não entregava os resultados esperados e que a produtividade das equipes estava comprometida. Com isso, surgiu a ideia de criar uma nova composição de times.

Ao invés de focar em uma divisão por setores, o Spotify entendeu que seria melhor dividir os funcionários em grupos menores, de acordo com o produto que estava sendo desenvolvido, especialidade de cada um e gostos parecidos, gerando equipes multidisciplinares de desenvolvimento. Dessa forma, haveria um squad dedicado apenas para um tipo de playlist, ou um tipo de ação especial dentro do streaming, por exemplo.

Abaixo você confere uma explicação do Spotify sobre seus squads ágeis.

O que é squad ágil?

Squad ágil é uma forma de trabalhar na qual times multidisciplinares trabalham utilizando alguma metodologia ágil. Um squad é composto por poucas pessoas e elas trabalham como um time no desenvolvimento de um produto específico.

Importante ressaltar que “desenvolvimento de produto” não estamos nos referindo somente à programação, e sim a todos os processos como um todo, incluindo UX, design, qualidade e afins. Afinal, os squads são realmente multidisciplinares.

A ideia de criar squads na sua empresa é oferecer mais autonomia para cada time para que eles decidam qual o melhor caminho a ser seguido durante o desenvolvimento. As pessoas que fazem parte de um squad ágil precisam ter muita organização, responsabilidade e disciplina para que o produto seja feito com agilidade, sem perder a qualidade.

No entanto, por mais que sejam times com mais autonomia dentro de uma empresa, é necessário uma pessoa para liderar e guiar esse time. Essa função é responsabilidade do Product Owner, do lado dos negócios, e do Scrum Master, para o gerenciamento e distribuição do backlog.

Vamos entender melhor os integrantes de um squad abaixo.

Quem faz parte do squad ágil

Dentro do squad ágil, algumas pessoas são fundamentais para que tudo aconteça de acordo com o planejado, dos programadores até o Product Owner, cada um tem um papel importante e essencial dentro do squad. São eles:

  • Product Owner: também é conhecido como o dono do produto, é essa pessoa  quem vai fazer a ponte entre os stakeholders e o squad, garantindo que o time tenha recursos para desenvolver seu trabalho ao mesmo tempo que precisa garantir que será um produto de qualidade, atendendo as expectativas dos stakeholders
  • Scrum Master: dentre as metodologias ágeis, existe o Scrum, uma metodologia que garante uma produção de qualidade em um curto período de tempo. Logo, o Scrum Master é quem vai garantir que o processo está sendo seguido da forma adequada, priorizando a produtividade e, ao mesmo tempo, o bem estar do time de desenvolvimento. 
  • Time de design: o time de design, dividido em UI e UX, são responsáveis por criar a interface do aplicativo e fornecer ao usuário a melhor experiência. São os designers que montam o fluxo das aplicações, além de toda a parte visual para que o usuário alcance seu objetivo dentro do aplicativo.
  • Time de desenvolvimento: esse é o time que vai tornar implementar tudo aquilo que foi projetado para o produto. O squad ágil precisa de um time de desenvolvedores com as stacks e conhecimentos técnicos necessários para cada um agregar uma nova visão ao produto e evitar falhas, como bugs
  • Time de qualidade: esse time é responsável por criar testes e explorar o aplicativo para entender o que está funcionando de acordo com o previsto e o que precisa ser melhorado.

Estrutura de um squad ágil

Seguindo a estrutura proposta pelo Spotify, e para que as demais empresas consigam reproduzir da melhor forma possível, alguns termos surgiram para ajudar a definir cada processo. 

Tribo

As tribos acontecem quando dois ou mais squads diferentes se juntam com o objetivo de agregar mais conhecimento. São times que, na maioria das vezes, estão trabalhando com produtos parecidos e então o conhecimento de todos contribui para uma produção mais ágil. Também é uma boa ideia para quando o produto demandar muitos recursos e muitos desenvolvedores. 

Dessa forma, squads que estão trabalhando em projetos parecidos ficam em constante interação e conseguem resolver problemas com mais facilidade — além de trazer novas ideias para o desenvolvimento do produto.

A imagem mostra um criativo representando a tribo de um squad ágil

Capítulo

Os capítulos se referem a profissionais de uma mesma área em diferentes squads. Esses profissionais, por mais que cada um esteja em um projeto diferente, continuam em contato entre si para que tenha troca de informações e conhecimentos e, assim, consigam aprimorar seus produtos em seus respectivos squads.

Normalmente, esse encontro acontece por meio de reuniões semanais. Dessa forma, por exemplo, todas as pessoas do time de design se reúnem para trocar ideias e informações, mesmo que cada um esteja em um projeto diferente.

A imagem mostra um criativo representando os capítulos de um squad ágil

Guilda

Por fim, dentro dos squads ágeis também existe a divisão por guildas. Em jogos de RPG, as guildas são as equipes que se formam por conta de um interesse em comum, seja para cumprir um objetivo juntos ou até mesmo para criar novas amizades e ligações dentro do jogo.

Dentro do squad ágil não é diferente. Assim, os participantes das guildas podem ser de diferentes setores profissionais e estarem em diferentes projetos, mas se reúnem para discutir sobre os assuntos em comum para manter uma comunicação entre os squads e dividir conhecimentos.

A imagem mostra um criativo representando a guilda de um squad ágil

Squad ágil e Produto

Agora que você já entendeu o que é um squad ágil, é preciso entender qual a relação deles com os produtos. 

Dentro da gestão do produto, o objetivo é que o produto final seja algo de qualidade, atendendo as necessidades do cliente ao mesmo tempo que segue o valor da empresa. Para isso, é necessário também fazer uma análise competitiva do mercado e entender todas as circunstâncias que influenciam no seu negócio.

Michael Porter, professor da Harvard Business School, criou em 1970 um modelo de análise que ficou conhecido como as 5 Forças de Porter. São elas: 

  • Rivalidade entre os concorrentes;
  • Ameaça de produtos substitutos;
  • Ameaça de entrada de novos concorrentes;
  • Poder de negociação dos fornecedores;
  • Poder de negociação dos clientes.

Como foi possível notar, nessa análise não é levada em consideração apenas os concorrentes diretos, mas diversos outros fatores que podem influenciar seu negócio e o valor de seu produto. Por esse motivo, é importante sempre fazer essa análise competitiva para entender em que posição seu produto se encontra e como ele pode se diferenciar dos outros no mercado para se manter competitivo.

Mas o que tem a ver com os squads?

Voltando ao exemplo do Spotify, a empresa tem como um dos seus grandes diferenciais as suas playlists e como elas são criadas e gerenciadas. Dessa forma, podemos entender o streaming de música como o produto principal e as playlists como seus micro produtos. As pessoas chegam até o Spotify para ter acesso às músicas de forma mais fácil, mas ficam porque a empresa consegue entregar diversas playlists personalizadas para cada usuário.

Tudo isso só foi possível por causa da criação de squads ágeis dentro do Spotify. Dessa forma eles puderam ter um time dedicado para cada subproduto, fazendo com que eles se diferenciam no mercado, além de sempre oferecer produtos novos e personalizados — quem aqui não baixou o Spotify só para no fim do ano ver quais foram as suas músicas mais ouvidas na plataforma?

A presença de squads ágeis torna-se um diferencial para as empresas porque, a partir da criação de squads, cada produto consegue receber um foco maior, uma vez que terá um time dedicado apenas para ele. Além disso, porque os squads ágeis têm mais autonomia, a dedicação e o foco de outros setores da empresa podem ser direcionados para o negócio.

Isso porque, com a liderança do Product Manager e a contribuição de um Product Owner e Scrum Master, será possível observar pontos de falha com antecedência e pensar em soluções de forma mais rápida sem os recursos e a produtividade do squad seja comprometida. Assim, é possível ter uma entrega de valor atendendo as exigências dos stakeholders em tempo menor.

Quais as vantagens de ter um squad ágil na sua empresa

Constante troca de informações

Com certeza, uma das principais vantagens de ter um squad ágil na sua empresa é a troca de informações que acontece dentro e entre os times. Isso contribui para que cada um dentro do squad esteja em constante evolução, porque vai ter acesso a diferentes discussões e poderá aprimorar seus conhecimentos.

Além disso, as informações são transparentes, o que significa que todos têm acesso às informações do produto, como a documentação do software, quem contribui em qual parte e quem é responsável por cada tarefa, regras de negócio, resultados, etc. Isso faz com que todas as pessoas do time realmente se sintam parte do projeto, uma vez que está envolvido e ciente de todo o processo. Isso ajuda a reduzir o volume de cards em impedimento.

Como bônus, um pode ajudar o outro a crescer. Ao saber o que cada um tem feito e quais têm sido as dificuldades, outra pessoa do time pode trazer novas ideias e formas de solucionar o problema que provavelmente não tinham sido pensadas antes. 

Autonomia e produtividade

Outra vantagem é o aumento da produtividade do time. Por ter um processo bem organizado — da forma que melhor atende ao esquadrão — as dúvidas são amenizadas. Além disso, ter um squad ágil ainda contribui para o bem-estar dos funcionários, uma vez que possuem autonomia e se sentem menos sobrecarregados, o que também ajuda no aumento da produtividade e da qualidade da entrega.

Entregas contínuas

Com um time trabalhando inteiramente focado no desenvolvimento de um único produto, o backlog é resolvido de forma constante e dentro do prazo.

Quando faz sentido ter um squad ágil

Com tantas vantagens, você pode estar se perguntando: será que toda empresa precisa de um squad ágil? E a verdade é que não é toda empresa que precisa implementar um squad ágil. Vamos entender os cenários!

Ambiente imprevisível

Faz sentido ter um squad ágil na sua empresa quando um produto precisa de muitos profissionais para seu desenvolvimento, mas a empresa não tem tantos recursos. O squad ágil junto com as metodologias ágeis são fundamentais para casos imprevisíveis como esse. 

Mercado aquecido

Outro momento em que se faz necessário ter um squad ágil é quando a empresa tem dificuldades em encontrar novos profissionais, até porque a busca por desenvolvedores está cada vez mais competitiva. Nesses casos, optar pelo outsourcing de TI pode contribuir muito para sua empresa. 

Necessidade de mais conhecimento técnico

Como já foi dito anteriormente, uma das principais ideias ao montar um squad é unir diferentes conhecimentos para que juntos consigam chegar em um produto de qualidade. Por isso, faz sentido ter um squad ágil quando a empresa precisa de pessoas com esses conhecimentos técnicos, mas não tem no momento.

Mais agilidade nos processos

Com o squad ágil e as metodologias ágeis o processo deixa de ser muito burocrático e o foco passa a ser a entrega de valor em menos tempo. Se você sente que seu time tem perdido muito tempo em algum processo ou utilizando metodologias menos dinâmicas, como é a metodologia cascata, talvez seja a hora de ter um squad ágil na sua empresa. 

Empresas que adotaram a ideia de ter squads ágeis notaram que a produtividade dos funcionários aumentou de forma significativa. Outras empresas, como é o caso da empresa alemã ING, que passou a entregar em 2 meses o que antes ela entregava em 1 ano. 

Escalar produtividade das funcionalidades

Um squad ágil também faz sentido para aumentar a produtividade das funcionalidades. Usando o Spotify como exemplo, ter um time dedicado para cada produto fez com que seus produtos aumentassem a qualidade e tivessem mais entregas.

Desalinhamento de informações nas equipes

Quando os processos estão muito bagunçados e existe uma desorganização dentro da equipe, as informações também ficam perdidas. Nesse caso, cabe ter um squad ágil, já que sua cultura é em volta da troca de informações. 

Dessa forma, todos da equipe têm acesso às informações, além de saber o que é responsabilidade de cada um e quais estão sendo as dificuldades. Com a divisão em capítulos e guildas também é uma forma de trocar informações e conhecimentos fazendo com que um ajude o outro a crescer dentro da organização.

Processos que ainda requerem melhorias

O squad ágil é um time dedicado a um produto. Por isso, quando existe um produto que precisa de melhorias e atualizações constantes é interessante ter um squad ágil, porque esse time poderá se dedicar completamente a esse produto, fazendo melhorias constantes e entregando mais valor e qualidade ao produto final.

Foco no objetivo de negócio

Essa orientação encaixa mais no caso de empresas que cogitam terceirizar o serviço de squads ágeis

Ao ter um squad ágil na sua empresa, você consegue focar mais no objetivo do negócio. É como diz Steve Jobs: “concentre-se naquilo que é bom, delegue todo o resto”.  Assim, ao invés de usar o seu tempo para administrar as equipes, você pode dar atenção a outros pontos importantes do seu negócio.

Como estruturar um squad ágil

Sabendo agora quando faz sentido ter um squad ágil, você precisa saber o que é necessário para estruturar um. Existem 2 caminhos possíveis:

  1. Contratar profissionais internos para compor o squad ágil;
  2. Contratar serviço terceirizado.

O outsourcing de desenvolvimento é um contrato terceirizado com o objetivo de suprir as necessidades de um time de desenvolvimento in-house. Com o outsourcing existem diferentes contratos que podem atender demandas de escopo fechado e também aberto, sendo o último mais ligado aos produtos que demandam de squads de desenvolvimento ágil.

Caso decida criar um squad dentro da própria empresa, é necessário contratar pessoas de diferentes áreas para suprir as necessidades multidisciplinares do produto.

É importante também que as empresas que optam a montar um squad ágil tenham conhecimento sobre metodologias ágeis. Isso porque um squad ágil, para que funcione corretamente, precisa seguir a organização que as metodologias ágeis oferecem.

Curtiu esse conteúdo? Então leia também:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler