29 de julho de 2022

Linguagens de Product Managers: o que você precisa saber

Desde que entrei na área de Produto (lá em meados de 2020), eu tive contato com muitas áreas que se relacionam ou têm interesse nela. Essas pessoas interessadas podem ser chamadas também de stakeholders. Basicamente você precisa convencê-las de que o caminho que você está sugerindo é o melhor caminho a ser seguido.

Muitas pessoas (inclusive aquelas com muito tempo em startups ou outras empresas de tecnologia) costumam achar (e parcialmente com razão) que tecnologia é a bala de prata, aquilo que pode ser feito sem limites de imaginação para resolver todos os problemas, aqui existem dois problemas:

  1. Essa afirmação acima é uma falácia;
  2. Você precisa convencer os stakeholders da afirmação acima.

Existe um universo inteiro que não está transparente para os stakeholders, por motivos óbvios. Há coisas que não são do escopo do trabalho deles, e eles têm muitas outras coisas operacionais para se preocupar. É por isso que o trabalho de conseguir se comunicar de forma clara e eficaz com eles é uma das maiores qualidades que você pode desenvolver como Product Manager

Seus stakeholders, que eu carinhosamente apelidei de clientes internos, podem ser desde os analistas que operam seu produto, até o seu próprio chefe ou CEO da empresa. Por isso é necessário balancear profundidade com abstração, que é a técnica usada para traduzir assuntos muito complexos para uma linguagem mais compreensível. 

As 3 linguagens de Product Managers

Dada essa introdução, eu queria colocar aqui um desenho que sempre costumo mostrar para a minha avó com o intuito de explicar o meu trabalho.

Linguagens de Product Managers: o que você precisa saber

Existem muitas outras coisas envolvidas aqui. Porém abstraindo o máximo possível, essas são as 3 áreas principais as quais você deve conseguir ter ótima comunicação, pois elas que definem as linguagens de Product Managers.

O que isso quer dizer? Que entendendo termos utilizados na respectiva área e trazendo exemplos claros e coesos na utilização deles numa reunião de trabalho, você será capaz de validar uma hipótese ou apresentar o resultado de algum desenvolvimento, por exemplo.

As linguagens de Product Managers são: de negócios, tecnologia e design.

Negócios

Eu confesso que pode ser a mais difícil, porém ao mesmo tempo a mais prazerosa. Difícil, porque negócio pode ser qualquer área de sua empresa que tem algum interesse naquilo que você está desenvolvendo.

Há algumas semanas atrás, por exemplo, eu recebi um e-mail do time de Gestão de Segurança da Informação, dizendo que um contrato que estávamos assinando com um fornecedor estava em desacordo com a ISO 27001 e a Lei Geral de Proteção de Dados. Tipo, what?

Mais, pode ser também um gestor das áreas de Vendas, Marketing, ou Financeiro, e aí você precisa conseguir explicar com clareza seus pontos de dúvidas. A seguir temos alguns exemplos de situações que podem acontecer.

Exemplos:

  • “Precisamos diminuir o lead time do cliente na etapa de venda, pois ele fica esperando muito tempo para receber o contato de um vendedor e acaba desistindo da compra. Além disso, precisamos ainda de um relatório para entender o churn.”
  • “Percebemos que estamos com um CAC muito alto, existem outras estratégias para que consigamos trazer mais MQLs (leads qualificados de Marketing, são os leads que ainda não compraram, mas demonstraram um grande engajamento e interesse no produto) para nossa esteira? Precisamos aumentar a produtividade e conversão da esteira, abaixando o CAC e focando nos possíveis clientes.“

Outros termos financeiros são muito importantes para você saber, entretanto cada contexto tem sua necessidade. Apesar de ser mais fácil conforme você se adapta, existem alguns termos legais aprender, como:

  • IRR (Internal Return Rate), que é muito utilizado para saber a saúde das iniciativas da empresa;
  • CAC que também pode ser utilizado como um termo financeiro. 

Tecnologia

Será que o Gerente de Produto precisa saber de tecnologia? O que é saber de tecnologia? É saber codar? Aprovar Pull Request? Essas respostas são como saber o sexo dos anjos, mas o que posso te dizer com certeza, codar não é a principal característica de um Product Manager, mas saber sobre tecnologia é importantíssimo para você conseguir falar a língua dos engenheiros, aqueles que executam o trabalho que vocês solucionam juntos. 

Se for um PM como eu, com um background de negócio, a principal característica que deve ter é vontade e interesse de aprender um pouco mais sobre o processo de desenvolvimento de software. Porém, como você tem um cargo mais estratégico, há termos importantes para saber para gerir melhor as entregas do time.

Exemplo:

“Vamos fazer um ajuste na arquitetura de software para o próximo quarter, evoluindo nosso monolito (uma única aplicação de software em camadas no qual a interface de usuário e código de acesso aos dados são combinados em um único programa a partir de uma única plataforma) para uma aplicações voltada a microsserviços (pequenos serviços independentes que se comunicam usando APIs bem definidas. Esses serviços pertencem a pequenas equipes auto suficientes), para isso é importante que você acompanhe de perto o burndown (é uma representação gráfica do trabalho a ser feito versus tempo) da equipe.”

Design

Design é um trabalho muito próximo de produto, focando principalmente na descoberta do produto certo para o cliente certo. Então vocês vão compartilhar situações, como no exemplo abaixo.

A principal diferença é que o papel do Product Manager é muito focado a uma visão estratégica e tem como principal foco a gestão do time de desenvolvimento, e o Product Designer é focado na descoberta do produto, com foco em design e soluções criativas para os problemas. Entretanto esse é um trabalho feito a 4 mãos, o PD vai ser o seu maior parceiro na jornada em Produto.

Exemplo:

“Na próxima semana vamos iniciar nossa Design Sprint, focada em trabalhar para o discovery do novo produto a ser lançado no próximo quarter. A primeira semana vai ser focada na ideação, a segunda em research e na última vamos compilar os resultados em um Double Diamond, concluindo o protótipo de alta fidelidade (processo de criar o produto sem código, trazendo os componentes de design para apresentar aos stakeholders a experiência mais próxima da realidade).”

Conclusão

Como pudemos ver, as linguagens de Product Manager nada mais são do que uma adaptação ao contexto de cada área que interage com Produto, visando contribuir com os objetivos da estratégia da solução desenvolvida.

Nesse sentido, PMs precisam ser camaleões e saber de tudo um pouco, participando de diferentes conversas e compreendendo termos diversos.

Torne-se Product Manager

Aqui na PM3 nós temos como visão tornar o mercado brasileiro de tecnologia a referência mundial em Product Management. E para fazer isso acontecer, nós levamos a nossa missão a sério: formar os melhores profissionais da área de Produto, utilizando as melhores práticas do cenário atual.

Por isso, reunimos os melhores especialistas em Produto do país para compartilhar cases reais do nosso mercado no conteúdo do Curso de Product Management. Dessa forma, você receberá uma formação completa e no nosso contexto, com exemplos de quem realmente faz produto no Brasil.

Acesse gratuitamente a ementa completa e saiba mais!

Leia também:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler