Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
23 de março de 2021

O Product Market Fit em Negócios Digitais

Segundo Marc Andreessen, co-fundador da Andreessen Horowitz, um dos principais fundos de VC dos Estados Unidos: “Product Market Fit significa estar em um bom mercado com um produto que pode satisfazer esse mercado”.

Todos os negócios em early stage precisam entender a teoria e a prática para quebrar uma das primeiras barreiras entre um produto de sucesso e uma tentativa de fazer algo que realmente gere volume. Já que o objetivo é satisfazer o cliente e ter uma boa aceitação da marca, você precisa conhecer esse conceito que é de grande valia e faz toda a diferença.

Então é sobre isso que vamos falar nesse artigo. Boa leitura!

Importante entender o conceito

De uma forma resumida, entenda que o Product Market Fit seria o “ajuste do produto”. Com isso, ele deve estar inserido em um mercado que seja considerado promissor ($).

Então, o Product Market Fit é um conceito que une as pontas entre a satisfação e necessidades do cliente e um mercado promissor. As startups são as que mais utilizam esse tipo de conceito. Dessa maneira, compreenda que o objetivo dele é trazer uma solução adequada ao consumidor.

Ao passo que o produto realmente demonstra que vale a pena, a ponto do cliente querer efetuar o pagamento pelo item proposto, confira como o Product Market Fit ocorre no mercado:

·         O produto consegue muitas vendas e demonstra potencial;

·         A utilização dele está superando as expectativas;

·         O dinheiro tem ingressado no caixa da empresa;

·         Contratação de equipes tanto para realizar vendas quanto para o suporte;

·         As reportagens querem falar sobre sua empresa ou produto.

Agora, quando ele não está funcionando, acontecerá isso:

·         Os clientes não conseguem e não obtém o real valor do produto proposto;

·         Não está ocorrendo indicações entre as pessoas;

·         O uso tem sido baixo e não demonstra expansão;

·         A imprensa não presta atenção ao produto, ou apenas avalia superficialmente.

Vamos entender como funciona

Agora que entendemos o conceito do Product Market Fit, vamos analisar o seu funcionamento. Dessa forma, você deve saber que os seus clientes é que farão as vendas – entenda que a experiência que eles tiverem com o produto garantirão novas aquisições, pois as pessoas costumam indicar pessoalmente ou através das redes sociais as marcas e empresas que aprovam.

Nesse sentido, se isso acontecer corretamente, teremos o chamado Market Fit. Por certo, entenda que o produto apresentará valor se ele for bem visto no mercado. Assim você pode seguir o Product Market Fit da melhor maneira possível, visando alcançar e atender o consumidor da melhor maneira possível. Como resultado disso, ele irá colocar a sua marca na frente das outras.

A pirâmide de Dan Olsen 

imagem do site barkgrolog.mwth.com

Essa pirâmide foi criada por Dan Olsen, a fim de ajudar as empresas. Ao todo são 5 pilares que a compõem:

1.    UX;

2.    Features;

3.    Proposta de Valor;

4.    Necessidades pouco atendidas;

5.    Cliente alvo.

O framework define o Product Market Fit usando cinco componentes principais. Cada componente é uma camada da pirâmide e está diretamente relacionado aos níveis acima e abaixo da pirâmide. De acordo com esses 5 itens, são formuladas diversas hipóteses, que terão como objetivo auxiliar na construção de um produto vencedor, e a pirâmide do Product Market Fit será importante nesse processo. 

Sem dúvidas você deve ter percebido a necessidade do conceito nas startups, já que ele consegue melhorar o produto para o público-alvo que está sendo buscado. Além disso, entenda que existe um processo chamado de Lean Product Process – o objetivo dele é organizar todas as camadas da pirâmide, iniciando da parte inferior.

Assim, durante a operação de realizar testes e revisões surgem algumas etapas. Veja quais são elas:

1.    A escolha do público-alvo: definição da persona onde o produto será direcionado no mercado;

2.    Necessidades dos clientes que não foram supridas: identificar pontos que podem ser estratégicos;

3.    A proposta de valor da empresa: inovação que possa superar os produtos concorrentes;

4.    MVP: buscar elaborar itens que o cliente possa admirar e querer comprar (funcionalidade);

5.    Protótipo do MVP: a representação do produto para que o consumidor possa analisá-lo;

6.    Teste (MVP): os clientes farão o teste e emitirão as suas opiniões.

Com isso, o Product Market Fit demonstra que é uma maneira organizada e estratégica, onde cada camada tem de ser observada e precisa agregar o valor necessário ao produto.

Todos precisam levar em consideração

A fim de ajudar você a entender melhor o conceito, vamos observar as medições. Nesse caso, elas podem ser dos seguinte tipos:

  • 40% de avaliações positivas: se o seu produto alcançou ou ultrapassou essa porcentagem, as pessoas gostaram do produto, então ele é considerado bom;
  • A taxa de rejeição: se o site possui acessos que saem rapidamente, isso indica um problema. A proposta não está cativando o usuário;
  • Tempo de acesso: caso o usuário fique muito no seu site, isso é algo favorável;
  • NPS: espécie de questionário, onde deve utilizar o score para definir os melhores caminhos;
  • Coeficiente viral: compartilhamentos e curtidas que podem ajudar na expansão do produto.

Portanto, o Product Market Fit tem como objetivo trazer algo inovador e funcional ao mercado. De tal forma que supere o que é oferecido pelos seus concorrentes principais. Utilizando o conceito corretamente, as empresas poderão captar clientes e obter lucros.

Quer se aprofundar mais em Product Management?

Nós criamos uma ementa consistente e reunimos os maiores nomes do país que falam e vivem o dia a dia do PM em empresas referência no mercado. Se você quer se tornar um(a) Product Manager muito mais preparado(a), acesse o nosso curso online de Product Management

Não importa onde você esteja, com este curso de produto online você vai sair um profissional pronto para encarar os desafios de ser A pessoa certa de produto para qualquer empresa. Conteúdo em português, com 17 profissionais referência mostrando como estão fazendo acontecer em empresas como iFoodNubankQuinto AndarCreditasBooking.comOLXGetninjasGrupo ZapAccentureAdobe entre outras.

Aproveite e confira já a ementa completa do curso e veja como ele se encaixa no seu momento atual de carreira.

Mais conteúdos para te ajudar a ser um(a) PM melhor:

Autoria de:

PROMO JUNHO CPG + Camiseta

campanha promocao junho camiseta curso de product growth pm3 growth hacking product

PM3 Lives 27

pm3 lives gabriel werlich coaching product managers involves

Newsletter Mensal

E-book Entrevistas PM

Você também pode gostar de ler

Conheça as mentorias em grupo da PM3

Aqui na PM3 estamos em constante evolução. Fazemos questão de proporcionar não apenas novidades para o mercado brasileiro de Product Management, como também otimizar cada