20 de maio de 2022

Feedback loop: o que é, etapas e importância para Produto

A rotina de Produto é baseada na descoberta de oportunidades junto aos usuários, validação de hipóteses, análise de dados e aplicação de melhorias. Ou seja, estamos falando de um ciclo de melhoria constante, que também pode ser chamado de feedback loop.

Esse processo, que é tão importante quanto criar soluções inovadoras, é um pilar para quem deseja obter os melhores resultados com Product Discovery. Portanto, aqui neste artigo vamos explicar do que se trata o conceito e quais etapas fazem parte de uma execução de sucesso. 

Vamos lá?

O que é feedback loop?

Feedback loop é um conceito difundido por Eric Ries, por meio de seu famoso livro “A startup enxuta“. Na publicação, ele traz o termo para o contexto de empresas disruptivas, unindo os conceitos de experimentação, validação e agilidade para propor um modelo de interação contínua. 

Quais são as etapas do feedback loop?

Como a proposta do feedback loop é melhorar continuamente, as 3 etapas principais se complementam, formando um círculo. São elas: build (construir), measure (mensurar) e learn (aprender).

representação gráfica do processo de feedback loop
Representação do feedback loop retirada da aula do instrutor Hélder Alves no Curso de Product Discovery da PM3.

Construir

Uma vez que você identificar problemas e oportunidades, é hora de começar a construir o que será a solução, fazendo testes para gerar o máximo de aprendizado para o fluxo (construção do MVP). Nessa etapa estamos falando de todo o processos como: wireframes, mockups, protótipos, testes com usuários, desenvolvimento e QA. 

Mensurar

Essa é a etapa na qual analisamos os resultados gerados pelo lançamento da nossa feature ou produto. Experimentos (como testes A/B e Sean Ellis Survey) vão te ajudar a identificar continuamente se as necessidades do usuário estão sendo atendidas e se você está no caminho correto. 

Capturando dados – quantitativos e qualitativos – de transações, ou do uso do produto por meio de ferramentas de Product Analytics, você vai gerar um ciclo de aprendizado contínuo. 

Para isso, é importante ter clareza dos seus principais KPIs, que indicarão se está no caminho correto. Alguns exemplos que podem ser importantes: NPS, Churn, Retenção e ARPU.

Aprender

É o momento de olhar para o resultado de cada teste e levantar aprendizados que podem modificar as hipóteses levantadas anteriormente, gerando novos insights para o próximo ciclo. 

Nesse contexto, são muito úteis dinâmicas de encerramento na gestão de projetos, como criação de uma documentação post mortem. Para entender melhor, confira um exemplo de como conduzimos essa etapa dentro da PM3.

Insumos necessários para executar o feedback loop

Assim como vimos na representação compartilhada por Hélder Alves durante sua aula do Curso de Product Discovery, alguns times e responsabilidades atuam como insumos essenciais para que cada uma das etapas tenha sucesso.

Vejamos a seguir um pouco mais sobre cada um deles e como se relacionam com os times da empresa:

Ideias

As ideias partem da criatividade e também do estudo de oportunidades. 

Sendo assim, Product Designers e UX Designers, por exemplo, contribuem principalmente com a parte criativa. Enquanto isso, Business Analysts, Analistas de Inteligência de Mercado e Product Marketing Managers, de outro lado, são alguns profissionais que podem ajudar com uma visão mais nichada sobre o mercado-alvo.

Produto

A parte de construção do produto em si vai exigir esforços de Product Managers, Product Marketing Managers e Desenvolvimento, essencialmente. 

A construção do MVP e a estruturação de todo o roadmap de produto são algumas das responsabilidades que vão permitir seguir para a etapa de mensuração. Growth Product Managers também vão se envolver aplicando o Funil Pirata, selecionando os melhores testes e métricas para validar a versão do produto.

Dados

Para que o feedback loop possa se consolidar – e, consequentemente, para que a mensuração possa se transformar em aprendizado – Data Product Managers, Growth Product Managers e especialistas em Product Analytics, em geral, são peças-chave.

Esses profissionais são capazes de aplicar as melhores práticas de data visualization, organizando e apresentando dados de forma que façam sentido para toda a empresa. 

Dessa forma, é possível alinhar melhor os stakeholders quanto aos resultados, assim como entregar ao time os insights necessários para um novo ciclo de desenvolvimento.

Qual a importância do feedback loop para Produto?

Para empresas que trabalham com produtos digitais, o feedback loop é um processo estratégico para a gestão. Com as mudanças rápidas que o mercado vive no contexto atual, os testes e validações garantem que a empresa esteja acompanhando o ciclo de vida do produto, tomando decisões mais seguras sobre o próximo passo. 

Aqui vale mencionar alguns caminhos importantes que um produto pode seguir com base nos resultados obtidos com o feedback loop: iterar, pivotar ou perseverar.

Iterar: mudança pequena do produto, na tentativa de gerar mais aprendizado ou melhorar o resultado gerado;

Pivotar: mudança no direcionamento do modelo de negócio, estratégia ou problema identificado, na tentativa de corrigir a direção para o caminho certo;

Perseverar: experimentos e evidências que validam suas hipóteses, sinalizando que você deve seguir em frente com o modelo atual.

Curtiu saber mais sobre o processo de feedback loop? Continue lendo e elevando a barra no seu conhecimento com os artigos a seguir:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler