26 de julho de 2022

CPO: o que faz a pessoa Chief Product Officer?

O cargo de CPO (Chief Product Officer) exerce uma função de liderança fundamental para manter a equipe de Produto alinhada, além de garantir que os objetivos da solução desenvolvida estejam de acordo com as metas da empresa. 

De acordo com os dados do Panorama do Mercado de Product Management no Brasil 2021-22, 69,9% dos profissionais de produto desejam estar em um cargo de liderança nos próximos 5 anos. Esse é o seu caso? Então este conteúdo vai ser bem útil para você.

Isso porque aqui você vai saber:

  • O que é CPO;
  • O que faz um CPO;
  • Importância da função de Chief Product Officer;
  • Diferença entre CPO E CTO
  • Qual o salário para o cargo de Chief Product Officer;
  • Quais as competências de um Diretor de Produto;
  • Como ser Chief Product Officer.

Se essas informações fazem sentido para você, continue lendo!

O que é CPO (Chief Product Officer)

CPO é um importante cargo de liderança em Produto, responsável por coordenar profissionais como Product Managers e Product Designers. Além disso, essa pessoa fica encarregada de supervisionar todo o portfólio de produtos, sendo responsável pelo crescimento da solução no mercado e por toda a estratégia de produto da empresa.

Assim, a pessoa CPO é a principal responsável por todo o processo de desenvolvimento de um produto, da ideia ao lançamento. Um dos objetivos de quem é CPO é criar uma solução robusta, que atenda ao que os usuários precisam.

Gigantes de tecnologia, como Microsoft e Netflix, contam com CPOs em seu quadro de funcionários. Essa é uma função mais comum em empresas maiores, com portfólios que contam com mais de um produto ou que já expandiram seu mercado. Empresas menores e com produtos menos complexos costumam contar apenas com PMs, inicialmente. 

Assim, normalmente, a necessidade de ter uma pessoa com o cargo de CPO surge com a escalabilidade do negócio, com o objetivo de otimizar a experiência do cliente e gerenciar os diversos PMs à medida que a empresa cresce. 

O que faz um CPO

A principal missão de uma pessoa CPO é estabelecer a visão de produto (que abrange a missão da empresa e o valor principal que a solução entrega para os usuários, apresentando o impacto do produto e a transformação que ele promove) e desenvolver a estratégia de produto para alcançá-la, considerando:

  • A viabilidade da solução;
  • O retorno financeiro que ela deve trazer para o negócio;
  • O mercado no qual a empresa está inserida, bem como os concorrentes do negócio e as tendências do setor;
  • As necessidades, dores, desejos e comportamentos dos usuários.

Quem é CPO precisa ter uma visão de longo prazo, projetando o futuro do produto, o valor que a solução traz ou pretende trazer para os usuários e os diferenciais em relação à concorrência. Assim, é fundamental que essa pessoa tenha um conhecimento global do produto, bem como do trabalho de designers, PMs e PMMs.

Outros objetivos do cargo envolvem unificar times de Engenharia de Software e Produto, alinhando expectativas e engajando as pessoas na construção de uma solução que entregue valor para os usuários; definir a cultura do produto; garantir que o produto resolva os problemas dos clientes; supervisionar tarefas e promover estratégias que envolvem todo o ciclo de vida de um produto, desde o Product Discovery até a entrega. 

Em relação às responsabilidades e às principais tarefas do cargo, destacamos:

  • Gerenciar o portfólio de produtos da empresa;
  • Aprofundar a perspectiva do produto;
  • Delegar tarefas táticas (de curto prazo) e operacionais (que ligam a estratégia e as atividades táticas) para os liderados;
  • Traçar estratégias de produto de acordo com os objetivos do negócio;
  • Trabalhar em conjunto com VPs de Produto;
  • Definir estratégias de Growth para o crescimento contínuo do produto;
  • Garantir que o produto esteja alinhado à cultura da empresa; 
  • Refinamento do produto, atuando também na promoção e nas vendas da solução;
  • Pensar em estratégias para atrair e fidelizar clientes;
  • Apresentar o produto para possíveis investidores, bem como em palestras e eventos do setor;
  • Evitar erros de decisão na hora de lançar o produto, para evitar fracassos financeiros para o negócio;
  • Participar do processo seletivo para construir times de Produto engajados e alinhados ao propósito da empresa. 
  • Gerenciar pesquisas com os usuários para entender melhor suas necessidades e desejos, com o objetivo de otimizar o produto.

Nesse sentido, a pessoa na posição de CPO tem um papel fundamental para os bons resultados da equipe e para a performance da solução no mercado.

Importância da posição de Chief Product Officer

Um dos papeis de CPOs é facilitar o crescimento do negócio e otimizar o retorno sobre o investimento feito no produto.

A pessoa CPO faz parte do quadro executivo da empresa, ao lado de outros cargos de liderança. Em algumas organizações, essa função pode corresponder ao VP (vice-presidente) de Produto ou ao Diretor de Produto, já em outras, pode estar hierarquicamente acima dessas posições.

Sendo assim, ao procurar vagas na área, você pode encontrar, por exemplo, uma pessoa VP com função de CPO ou uma pessoa CPO para liderar VPs e Diretores de Produto.  

Em algumas empresas, o CPO também pode ser diferente do VP de Produto e do Head de Produto, porque  estes estão um nível hierárquico abaixo do CPO, embora também assumam responsabilidades estratégicas e operacionais dentro do time. 

Diferença entre CPO e CTO

É comum confundir a função de CPO com a de CTO (Chief Technology Officer ou Diretor Técnico), mas essas são posições diferentes.  CPO é diferente de CTO, porque, embora ambos ocupem o mesmo nível hierárquico e trabalhem em conjunto, o CTO é responsável por tomar decisões sobre como desenvolver o produto, enquanto o CPO decide o que será desenvolvido e qual o propósito de desenvolver determinada solução. 

Qual o salário de CPO

Os salários de pessoas CPOs podem variar de empresa para empresa. Mas, segundo o site Glassdoor (uma importante referência para empregadores e funcionários), tomando por base parâmetros internacionais, os salários podem variar entre US$ 17.525 e US$ 304.284 ao ano, e a média salarial anual do cargo é de US$ 204.264.

Já considerando o mercado brasileiro, quando pesquisamos o cargo de Diretor de Produto (título que muitas empresas utilizam quando procuram por CPOs), a média salarial mensal é de R$ 31.450

CTO salário

Mas, para alcançar um cargo de CPO em uma organização, é preciso desenvolver algumas habilidades específicas para garantir a qualidade das entregas. Vamos conhecer um pouco mais sobre elas a seguir!

Quais as competências de um Diretor de Produto

De acordo com uma rápida busca por vagas no LinkedIn, só no Brasil, há mais de 30 vagas de Diretor de Produto em aberto no momento da publicação deste artigo.

Quando expandimos a pesquisa para o mundo, utilizando a palavra-chave Chief Product Officer, esse número sobe para 3.421. Como esses resultados indicam, há diversas oportunidades no mercado para quem quer ser líder em Produto, mas esse é um cargo que exige muita habilidade e anos de experiência na área. 

Quem é CPO deve ter obsessão por entender os clientes e por entregar sempre a melhor experiência para os usuários, resolvendo os problemas que eles têm, além de saber lidar com pessoas e fortalecer a inteligência emocional.

É claro que cada organização tem seus próprios requisitos para a função, mas há alguns critérios recorrentes que aparecem nas vagas. Separamos alguns deles para você conhecer e se preparar para o processo de seleção

Comunicação 

Pessoas que são CPOs precisam ter habilidade de comunicação, tanto com altos cargos de liderança, como com stakeholders e liderados. Além disso, CPOs devem ser flexíveis, ter poder de influência e habilidade de negociação, porque precisam negociar em diversas frentes.  

CPOs também são responsáveis por fazer apresentações sobre o Produto e devem engajar os profissionais da empresa. Nesse sentido, a comunicação é uma soft skill fundamental para esses profissionais. 

Outra atribuição de CPOs é comunicar resultados, tarefa que também exige uma boa comunicação. 

Data-driven

CPOs devem trabalhar com dados, se orientando por metas concretas e pela análise de resultados. Nesse sentido, também é importante ser capaz de identificar oportunidades de inovação e entender tendências de mercado com base nessas informações. 

Ou seja, Chief Product Officers precisam basear suas decisões em dados, porque elas têm um peso enorme para o futuro da empresa. Ser um profissional data-driven ajuda a tomar as decisões estratégicas sobre o produto, a entender melhor os usuários e a conquistar o buy-in dos stakeholders, atribuições que estão diretamente ligadas à função de CPO. 

Domínio de testes A/B

A rotina de um time de Produto envolve a realização de muitos testes A/B. Por isso, as pessoas que exercem o cargo de CPO precisam dominar profundamente essa metodologia para ponderar a respeito de quando ela precisa ser implementada e de quando é dispensável. 

Domínio de framewors de Produto

Como vão atuam na supervisão de profissionais de Produto e são pessoas mais seniores no mercado, é natural que CPOs também conheçam os principais frameworks e ferramentas de Produto, como:

  • Mapa da jornada do usuário (que permite identificar todos os pontos de contato dos usuários com a sua solução e identificar falhas e pontos de melhoria);
  • Mapa de empatia (que permite reconhecer as dores, os desejos e as necessidades dos usuários, fazendo com que o time se coloque no lugar dos clientes para encontrar as melhores soluções);
  • Roadmap de produto (que funciona como um guia a respeito do desenvolvimento do produto, desde a ideia, passando pela execução, até o lançamento do produto no mercado);
  • Análise SWOT (que permite identificar os pontos fortes e fracos da empresa, bem como ameaças externas e oportunidades no mercado).

Visão estratégica

Como CPOs influenciam na definição do roadmap de produto, é fundamental que esses profissionais tenham visão estratégia e saibam aonde querem chegar e como fazer isso de maneira eficiente e objetiva. 

Ter visão de negócios e visão de mercado também é importante para desenvolver o olhar para os fatores internos da empresa e para os fatores externos do mercado, com o objetivo de definir os desafios de longo prazo e desenvolver o planejamento estratégico do produto e da organização. 

Desenvolver uma boa visão do negócio também é essencial, já que a pessoa CPO é a responsável por alinhar os objetivos do produto com as metas da empresa. Essa é uma contribuição importante da liderança de Produto junto aos times.

Competências de liderança

CPOs também são mentores de seus times e, por isso, precisam desenvolver suas competências de liderança. Traçar planos de carreira, engajar os profissionais nas metas da organização, estimular o time e alinhar as expectativas dos profissionais são todas atribuições de CPOs.

Por isso, é preciso que essas pessoas saibam gerenciar equipes e buscar os melhores resultados dos membros de um time. Vale mencionar que a empatia é indispensável para qualquer liderança, já que o dia a dia da gestão de pessoas exige uma visão humanizada das situações, se colocando no lugar do outro para que todos possam se ajudar a crescer.

Autoconhecimento

Da mesma forma que CPOs devem saber quais são as habilidades e as fraquezas de cada pessoa da equipe, também precisam conhecer seus próprios pontos fortes e fracos

Nesse sentido, os testes de personalidade acabam sendo muito úteis (como é o caso do MBTI) porque te ajudam a entender suas tendências comportamentais, fortalecendo suas qualidades e melhorando suas fraquezas. Esse modelo também ajuda você a identificar o seu estilo de liderança, auxiliando no processo de se alocar em um ambiente de trabalho que complementa o seu jeito de ser.

O autoconhecimento é um dos pilares da inteligência emocional, outra habilidade que já mencionamos antes e que líderes de Produto precisam desenvolver para tomar as melhores decisões.

Como ser Chief Product Officer

Se você quer construir uma carreira em Produto, talvez esteja se perguntando como chegar ao cargo de Chief Product Officer, um dos mais altos na área. A seguir, algumas dicas que vão contribuir bastante para a sua jornada!

Busque conhecimento

Para ser Chief Product Officer é fundamental ter um background em Produto. Conhecimento em negócios também é um grande diferencial para o cargo, assim como algum conhecimento em Engenharia de Software. Não existe uma formação específica para quem quer trabalhar na área. Há CPOs formados em Tecnologia, Economia, Administração, Marketing, Engenharia e etc.

Mas você pode fazer cursos específicos sobre gestão de produto para ampliar o seu conhecimento e fortalecer sua preparação. O importante é sempre buscar se atualizar sobre as novidades do setor e sobre como outras empresas estão fazendo produto.

Coloque a mão na massa

Mesmo que você tenha uma formação na área de Tecnologia e cursos da área de Produto, o que irá contar mais na hora de construir sua carreira é a prática. Para se tornar CPO de uma empresa, você precisa de anos de experiência trabalhando com produtos digitais e liderando pessoas. Então, se você nunca trabalhou na área, comece a procurar oportunidades para se desenvolver como Associate Product Manager (APM), por exemplo.

Se você já trabalha com gestão de produtos, avalie as possibilidades de crescimento profissional dentro da sua empresa e veja quais são as perspectivas de crescimento da área. Converse com seus líderes para entender que tipo de experiência eles mais valorizam e o que você pode aperfeiçoar no seu trabalho. Demonstrar interesse por um feedback sincero vai te ajudar a crescer!

Trace um plano de carreira

Além da experiência na área de Produto, também é importante que você tenha um planejamento para o seu futuro profissional. Ou seja, qual seria o próximo passo, pensando no cargo que você tem hoje? Quais habilidades precisa desenvolver? Que tipo de conhecimento técnico deve buscar?

Você pode evoluir na carreira em uma mesma empresa e ir passando por cada uma das funções da hierarquia ou migrar de organização para subir na profissão.  Tudo vai depender do seu plano de carreira e da forma como você enxerga o seu futuro profissional. 

Além disso, não há uma regra a respeito do tempo de experiência para se tornar CPO, mas, em média, esse cargo é ocupado por profissionais com 10-20 anos de vivência no mercado.

De qualquer forma, o importante é entender o seu momento e começar a se planejar. Uma ferramenta que pode te ajudar nesse processo é o check-in de carreira, que permite definir objetivos e acompanhar o andamento de cada um deles. Acesse o nosso template gratuito e comece agora mesmo!

Conheça o Curso de Product Leadership 

Já atua na área de Produto e deseja assumir cargos de liderança, gerir pessoas e influenciar diretamente na estratégia de produto da sua empresa? Ou ainda, já atua nessa função e quer seguir se qualificando na área? Então você precisa conhecer o Curso de Product Leadership!

O curso reúne um conteúdo aprofundado com mais de 25 horas de conteúdo gravado, feito para pessoas líderes ou seniores na área de Produto (mais de 3 anos de experiência). 

Mais de 12 líderes renomados e com vasta experiência no mercado brasileiro compartilham seus aprendizados e cases, transmitindo as melhores práticas de gestão de pessoas e estratégia de Produto.

Bateu a curiosidade? Então acesse gratuitamente a ementa completa!

banner curso de product leadership

E aí, gostou de saber mais sobre o cargo de CPO? Então leia também:

Autoria de:

Você também pode gostar de ler